Estenose: carotídea, aórtica, cervical, do que se trata?

Estenose: carotídea, aórtica, cervical, do que se trata?

Uma estenose corresponde ao estreitamento de um canal ou de um vaso sanguíneo. Existe muitos tipos de estenose em função da sua localização. 

Definição: o que é uma estenose?

Uma estenose corresponde ao estreitamento anormal e permanente de um canal ou vaso sanguíneo. A estenose mais comum é um espessamento da parede que conduz a uma fibrose ou de uma placa de ateroma (depósito de gordura). As transformações são irreversíveis e podem ser congênitas ou adquiridas. 

Tipos de estenose

O tipo de estenose varia em função da sua localização

Estenose carotídea: é uma estenose da carótida interna, uma artéria no pescoço. Ela vai em direção ao cérebro para levar o oxigênio necessário a seu funcionamento. Ela pode ser originária de um ateroma ou rádica (exposição à radiação).  

Estenose aórtica: é um estreitamento da válvula aórtica. Trata-se da válvula que permite a passagem do sangue no ventrículo esquerdo do coração. A estenose aórtica pode causar dores torácicas, fadiga, falta de ar e desmaios. +

Estenose cervical ou raquidiana: este tipo corresponde a uma estenose do canal cervical. Ele acontece normalmente em pessoas mais velhas. A artrose pode provocar um espessamento das vértebras cerebrais que vai estreitar o canal raquidiano, levando a uma compressão da medula espinhal ou raízes nervosas. Os sintomas são parecidos com o da hérnia discal. 

Estenose pulmonar: A válvula pulmonar não deve estar inteiramente aberta. O ventrículo direito do coração não bombeia o sangue corretamente. Se o encolhimento é forte, ela pode provocar uma insuficiência cardíaca. Nos recém-nascidos, a estenose pulmonar pode causar sopro no coração.  

Leia também
Descubra o efeito surpreendente do leite com Coca-Cola

Estenose esofagiana: Trata-se de um estreitamento do esôfago. Ela acontece normalmente depois de um câncer de esôfago ou de uma irritação do canal devido a um excesso de fluidos gástricos. Ela causa problemas de deglutição e, em casos mais graves, escarros de sangue. 

Estenose uretral: doença benigna mas desagradável. Ela manifesta-se por dificuldade de micção, sensação de queimação, presença de sangue na urina e, em caso de infecção, cistite. 

Estenose pilórica: é a segunda causa de vômitos no lactente. O piloro é uma região situada na parte baixa do estômago, na junção dos intestinos. Os meninos são mais afetados que as meninas, quatro ou cinco vezes mais. 

Raposo Gabriela
Sem Internet
Verifique suas configurações