Enema de bário: definição e funcionamento. Existem riscos?
Enema de bário: definição e funcionamento. Existem riscos?

Enema de bário: definição e funcionamento. Existem riscos?

O enema de bário é o exame radiográfico feito para visualizar o cólon e o reto, a fim de detectar a presença de possíveis anomalias.

O que é o enema de bário?

Como todos os exames radiológicos, o enema de bário usa raios X. Mas seu princípio de funcionamento também é baseado na introdução de um meio de contraste radiopaco chamado "barite". Injetado no cólon através de uma cânula inserida pelo o ânus, este líquido opacificante permite que o radiologista visualize o cólon.

Hoje, o enema de bário com duplo contraste é o mais utilizado. Permite inserir ar além da barita, o que facilita a progressão e visualização da cânula. Menos preciso do que a colonoscopia ou colonografia por tomografia, o enema de bário é, no entanto, recomendado para a exploração de problemas intestinais para diagnosticar inflamação, infecção ou obstrução (pólipos, divertículos, tumores...).

O médico pode prescrevê-lo para pessoas com dor abdominal inexplicável, diarreia recorrente, sangramento nas fezes ou uma história de câncer de cólon.

Como um enema de bário é realizado?

Mesmo sendo um exame radiológico rápido e indolor, o enema de bário ainda apresenta restrições, já que requer preparação alguns dias antes. De fato, o paciente deve seguir uma dieta totalmente sem fibras e resíduos. No dia anterior ao enema de bário, ele deve beber cerca de 2 litros de uma preparação líquida cujo objetivo é evacuar as fezes.

No dia do exame, o paciente comparece de estômago vazio. Feito por um radiologista, este exame dura cerca de trinta minutos. Depois de despir-se de acordo com as instruções, o paciente fica deitado em uma mesa inclinada com um braço articulado. Depois de introduzir a barita através do ânus, o radiologista procede à realização de várias “fotos” em diferentes posições.

Ao final do exame, o paciente deve ir ao banheiro para remover o meio de contraste. O relatório do radiologista será comunicado ao médico que prescreveu o exame o mais rápido possível.

Enema de bário: quais são os riscos e contraindicações?

O exame radiográfico apresenta algumas contraindicações: dor abdominal intensa, gravidez, biópsia de cólon, suspeita de perfuração da parede colônica, colite ulcerativa grave, megacólon tóxico, ritmo cardíaco acelerado...

Os riscos envolvidos também são excepcionais: irritação da cólica da mucosa, reação alérgica ao contraste, distensão abdominal, constipação grave, obstrução intestinal, inflamação do cólon (granulomas de bário)...

Escrito por Bruna Moura

Sem Internet
Verifique suas configurações