Eletrocardiograma (ECG): definição, funcionamento e riscos deste exame cardíaco
Eletrocardiograma (ECG): definição, funcionamento e riscos deste exame cardíaco

Eletrocardiograma (ECG): definição, funcionamento e riscos deste exame cardíaco

RÉSUMÉ: O eletrocardiograma ou ECG é um exame usado para avaliar o funcionamento do coração. É indicado por um cardiologista se houver suspeita ou histórico de problemas cardíacos.

O que é um eletrocardiograma e quando ele é indicado?

O eletrocardiograma é um dos exames mais comuns em cardiologia. Seu princípio foi inventado em 1895 pelo holandês fisiologista Willem Einthoven. O objetivo do ECG é medir a frequência cardíaca registrando a atividade elétrica do coração. É indicado em pessoas que se queixam de dor no peito, um dos primeiros sintomas observados na maioria das afeições cardíacas.

O eletrocardiograma é particularmente útil na detecção de infarto do miocárdio (ataques cardíacos). Também revela taquicardia (frequência cardíaca anormalmente alta), bradicardia (frequência cardíaca anormalmente baixa) ou inflamação do pericárdio (pericardite).

O eletrocardiograma também é realizado como parte de uma avaliação pré-operatória antes da cirurgia e como medida preventiva para atletas, diabéticos e hipertensos.

Como se faz um eletrocardiograma?

Esse exame é feito no hospital usando um eletrocardiógrafo. Esse dispositivo está equipado com eletrodos que são colocados na pele do paciente. Eles são geralmente seis (ou mais) e estão espalhados por várias partes do corpo: peito, pulsos, tornozelos ...

O médico ou o cardiologista aplica nas zonas que receberão os eletrodos um gel que facilita sua adesão. O eletrocardiograma é um exame que dura apenas alguns minutos (10 a 15 minutos).

Os sinais elétricos enviados pelo músculo cardíaco (miocárdio) são registrados, exibidos como curvas em uma tela e depois transcritos no papel. O ECG é essencialmente feito em repouso (paciente deitado de costas), mas também pode ser realizado durante o exercício feito em uma bicicleta ou esteira (teste de esforço).O ECG registra cinco ondas no total, respectivamente chamadas de P, Q, R, S e T. A primeira representa a atividade dos átrios, os três seguindo os dos ventrículos. A última onda (T) indica o momento de repouso dos ventrículos.

Quais são os riscos, contraindicações e efeitos adversos do eletrocardiograma?

O eletrocardiograma é um exame invasivo e indolor. Não causa efeitos adversos e nenhuma precaução especial deve ser tomada antes do exame. Às vezes é recomendado que homens peludos depilem o peito antes de um ECG para garantir uma boa adesão dos eletrodos.

Em alguns casos, quando um diagnóstico confiável não foi estabelecido, o eletrocardiograma é acompanhado por um Holter. Esse dispositivo pode registrar a atividade cardíaca por pelo menos 24 horas continuamente.

Escrito por Danielle Pereira
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações