Perder peso: quando você não deve comer para não engordar

Perder peso: quando você não deve comer para não engordar

Exercitar-se, manter uma dieta equilibrada, beber muita água... conhecemos todas as estratégias para manter ou recuperar a forma, mas o que será que ainda fazemos de errado? Um estudo recente mostrou que o tempo que uma pessoa leva nas refeições teria um impacto no ganho de peso.

A obesidade atingiu as proporções de uma epidemia global (2,8 milhões de pessoas morrem a cada ano como resultado do sobrepeso ou obesidade) e por isso os pesquisadores continuam estudando para entender e lutar contra essa essa epidemia.

Entre a prática regular de exercícios, consumo de comidas saudáveis e uma dieta regrada, todo mundo sai em busca da solução perfeita para ficar saudável. A mais recente experiência conduzida por pesquisadores da Universidade do Colorado (EUA) quer provar que o tempo que levamos para comer as nossas refeições desempenha um papel no ganho de peso.

Um experimento realizado com ferramentas conectadas

Dr. Adnin Zaman, professor de endocrinologia da Faculdade de Medicina da Universidade do Colorado, queria realizar um estudo sobre a relação entre sono, atividade física, hábitos alimentares e ganho de peso. Para fazer isso, ele e sua equipe ligaram para 31 pacientes, uma idade média de 36 anos, com sobrepeso ou obesidade e usaram ferramentas conectadas.

Cada participante recebeu um Actiwatch, um relógio cujo sistema permite conhecer o ritmo de atividade dia / noite e sono / vigília. Suas coxas também foram equipadas com um dispositivo para medir o tempo que passam exercitando ou sendo sedentário. Finalmente, eles foram convidados a preencher o MealLogger, um aplicativo de smartphone, o consumo de alimentos, enviando fotos (timestamped) de suas refeições. O experimento durou 7 dias.

"Comedores tardios" têm um IMC mais alto

Os resultados foram revelados no ENDO2019 (Encontro Internacional de Endocrinologistas), que acontece até esta noite em Nova Orleans, EUA. O professor Adnin Zaman e sua equipe descobriram que, em média, os participantes consumiam alimentos durante um período de 11 horas durante o dia e dormiam 7 horas por noite. Eles também notaram que aqueles que comeram tarde também foram dormir mais tarde, mas tiveram a mesma quantidade de sono que os que comeram mais cedo.

Leia também
Veja o que acontece com um hambúrguer de fast-food depois de ter passado mais de 20 anos fechado dentro de uma caixa

Porém, os resultados mostraram que aqueles que comiam alimentos tarde tinham um índice de massa corporal (IMC) e gordura corporal mais elevados do que aqueles que pararam de comer mais cedo. "Esses resultados apóiam nosso estudo global que vai analisar a possibilidade de que comer no início do dia pode reduzir o risco de obesidade", disse seu relatório Adnin Zaman.

Estes resultados ainda devem ser tomados com moderação. O experimento foi conduzido em uma pequena amostra de pessoas. É por isso que os pesquisadores estão agora considerando realizar um estudo semelhante em pessoas com peso saudável para ver se a tendência está confirmada.

Andressa Zabeu
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações