Musculação, cardio, regime: 5 erros comuns de quem quer perder peso

Musculação, cardio, regime: 5 erros comuns de quem quer perder peso

A perda de peso é geralmente sinônimo de ideias falsas e de recursos que não são necessariamente bons conselhos. Felizmente, Jeff Cavaliere nos explica todo o que é preciso saber e apresenta cinco erros a serem evitados.

O período de festas acabou, acabaram as refeições prolongadas, os chocolates do natal e voltamos ao cumprimento das resoluções para ficarmos da melhor forma possível para o verão. Pois então, como você não seguiu ponto a ponto nossos conselhos de contar as calorias (de certa forma você fez, sim), seu pneuzinho aumentou um pouco e a balança não deixou de te lembrar disso. Então, agora você decide perder peso (ou não) para ter um corpo com mais tônus, pois, 2019 é o seu ano, o ano da boa forma. Sim, é isso aí, há algumas coisas para se ter em mente antes de se lançar na luta em busca do seu corpo dos sonhos. E felizmente Jeff Cavaliere está se dedicando totalmente para nos dar os melhores conselhos possíveis.

1- Fazer unicamente abdominais não te fará queimar a gordura da barriga

Preste atenção, é engraçado, porque é como se a gente já não tivesse dito. No entanto, talvez você dê mais ouvidos ao Jeff Cavaliere. "Não há treino de abdome no mundo que te fará queimar gordura só por fazê-lo. Eu não estou nem aí para a qualidade dos exercícios abdominais que você escolher, é impossível fazer o suficiente para ter um impacto significativo na sua perda de peso". Não tem como mirar na gordura que se quer perder, está claro? No melhor dos casos, você vai tonificar, fortalecer seu abdome e perder um pouquinho, bem pouquinho, da camada de gordura da sua barriga, e é só isso.

2- Correr por horas não é a melhor solução

Se não dá para queimar a gordura com abdominais, então vamos para o cardio. Sim, matematicamente funciona. Mas a relação entre o tempo gasto com cardio e calorias queimadas é bem pequena. "Um único pedaço de pizza de calabresa e lá se vão todos os seus esforços", explica Cavaliere. Tudo isso tirando o impacto nas suas articulações que a corrida pode trazer, por exemplo. Ainda sobra o HIIT e os burpees, mas não é garantido que você dê conta de mais de 10 minutos. Inclua um pouco no seu treino e já está ótimo.

3- Sem cardio, nem abdominais. Então, que tal um regime?

Não. Mais uma vez, já foi dito que fazer regime não é bom para perder peso. De um lado, vai gerar frustração na sua alimentação, o que é ruim psicologicamente. Por outro, quando você para, os efeitos são reversos. Você não deve fazer um regime em nenhum momento da sua vida. "Apenas no caso em que você possa manter a disciplina e que o método seja propício para uma manutenção permanente a longo prazo, aí funcionará", explica Cavaliere, e isso é a mais pura verdade. Preste atenção nas promessas a curto prazo, muito eficazes geralmente, mas rapidamente perdidas.

4- Atenção aos exercícios técnicos demais

A musculação sim, mas com certas condições. Faça exercícios simples, sobretudo se você estiver começando e não copiando o que o mais musculoso da sua academia estiver fazendo. "Use a barra para remada, os halteres e o banco para fazer bíceps. Remada com barra, apesar de ser funcional e atlética, não é necessariamente o melhor exercício para começar, pois o aspecto muito técnico dessa disciplina olímpica não é muito fácil de dominar sem praticá-la suficientemente". Contente-se com exercícios de base, os exercícios compostos são geralmente os melhores.

Leia também
Os melhores truques das estrelas mais musculosas do mundo

5- Se seu estado de espírito não mudar, seu corpo também não vai

Tudo está na sua cabeça. Se você ficar preso à sua gordura, ela não deve fugir de você tão rápido, o mesmo se aplica a você se não estiver pronto para mudar sua mentalidade. "Você tem que chegar para a sua nova tentativa com uma nova atitude. Você tem que aprender com seus erros do passado e entender o que te impediu de conseguir seu objetivo para garantir que isso nunca mais aconteça", argumenta Jeff Cavaliere. Em outros termos, seja otimista. Escolha o treino que mais lhe convenha, mas sobretudo que mais te agrade e que você possa seguí-lo do começo ao fim. Foque em objetivos a longo prazo intervalados com objetivos a médio prazo, que, por sua vez, devem ser intervalados por objetivos a curto prazo. Essa é a única forma de chegar lá.

Por fim, não esqueça, não existe milagre. O trabalho e a disciplina são os únicos fatores de sucesso que funcionam de verdade, mas o importante é você se sentir bem com o seu corpo, seja o que for.

• Pedro Souza
Leia mais