Seis exercícios superestimados a serem repensados no treino de musculação

Seis exercícios superestimados a serem repensados no treino de musculação

Alguns exercícios são parte integrante da nossa base de musculação. No entanto, eles podem ser substituídos por outros exercícios tão eficazes quanto, até melhores ou menos perigosos.

Na musculação, fazemos mais alguns exercícios que outros. O motivo? Simplesmente porque são mais eficazes, precisam de menos técnica ou são menos perigosos. É o caso dos exercícios compostos, por exemplo, que podemos encontrar em cada dia de treino de musculação, mais ainda no início.

De tão cristalizados em nossos costumes, esses exercícios nunca são postos em questão, sendo que eles podem ser substituídos por outros exercícios. Então, vamos mostrar para você, principalmente se você já está em um nível mais avançado, nada mais deve te surpreender.

#1: Agachamento com barra

Incontornável. O agachamento com barra é o exercício mais conhecido para fortalecer as pernas em sua integridade. No entanto, ele pode ser inconveniente para algumas morfologias, em que a ênfase não é feita nos quadríceps, mas em outros músculos como os glúteos ou os ischios. Esse exercício pode também provocar dor na parte de baixo das costas se for mal feito (ou se a carga for muito pesada). Hiperextensão dos ombros também é observada, uma vez que a barra é pesada demais e/ou mal colocada. Em vez do agachamento tradicional, o hack squat vai recrutar os quadríceps com prioridade e dar apoio às costas.

#2: Supino-reto com barra

Sem dúvida, esse é o exercício mais conhecido do planeta. O que todo mundo já viu antes de passar em frente à porta da academia onde iria fazer o primeiro dia de treino. Incontestavelmente, o supino-reto é eficaz para construir um peito sólido e forte. O problema é que ele é muito comumente mal feito. Geralmente, a carga é alta demais e não se domina verdadeiramente o exercício, o que provoca dores nos ombros. Entretanto, se você quer trabalhar o volume do músculo, diminua um pouco o peso. Para substituir esse exercício, tente fazer o supino-reto com halteres. Ele possibilita maior amplitude no movimento e mais que isso, ele é menos nocivo para seus punhos.

#3: Desenvolvimento de ombros

Mais um bom exercício, mas mal feito. Muitos acham que o desenvolvimento de ombros deixa os ombros largos, mas não é bem assim. Esse exercício é mais praticado para desenvolver os deltoides. As elevações laterais são uma boa forma de substituir esse movimento, com o objetivo de trabalhar a largura dos ombros.

 

#4: Rosca concentrada

Rosca concentrada é também um exercício que está na base de tudo para os bíceps. Infelizmente, a grande maioria das pessoas que observamos compensam a falta de força no bíceps com os ombros no final da série para conseguir levantar o peso. De um lado você deixa de trabalhar os bíceps, e por outro, você corre o risco de lesionar seus ombros. Utilize uma base de apoio, isso possibilitará que você concentre mais o exercício e faça menos compensação.

#5: Barra

O problema com a barra não nem tanto a técnica ou a forma como o movimento é feito. Não há nenhuma dúvida de que fazer esse exercício vai fortalecer suas costas bem como seus ombros e seus braços. O problema reside sobretudo ao fato de que esse é um exercício difícil e que nem todo mundo consegue fazer. Antes de se desencorajar, é melhor fazer puxada alta com pegada espaçada na polia. É o mesmo exercício, só que com uma carna mais leve. Senão, você pode também tentar fazer barra com um elástico. Às vezes, algumas academias têm até máquinas de fazer barra com apoios para ajudar os iniciantes.

#6: Tríceps testa

Leia também
As terríveis consequências de quem injeta Synthol para ter braços musculosos

Esse exercício para o tríceps é sem dúvida o mais comum de todos, feito na polia alta. O problema com esse exercício é a gravidade. Efetivamente, o trabalho com pesos simplesmente segue a regra da gravidade terrestre. Geralmente, durante esse exercício, a gravidade fica forte demais para os músculos menores, os tríceps, por exemplo, pois temos a tendência de colocar peso demais. Isso pode provocar lesões e mais, o tríceps testa não vão ser eficazes assim. Faça, antes disso, o supino-reto com pegada justa, sem espaço entre as mãos.

Conclusão

Os seis exercícios apresentados aqui são todos eles bons exercícios. No entanto, o que você tem que prestar atenção é, como sempre, na execução de cada um deles, fazendo com cuidado na primeira vez e de forma mais aplicada em um próximo momento. Não se contente em fazer sempre a mesma coisa. Para cada grupo muscular, existem dezenas e dezenas de exercícios possíveis. Pegue para você aqueles com os quais você se sinta mais à vontade para começar.

Marcos Silva
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações