Depressão: definição, sintomas, tratamento, como curar a depressão?

Depressão: definição, sintomas, tratamento, como curar a depressão?

Frequentemente subestimada, a depressão é uma das patologias psicológicas mais comuns. Ela é a segunda causa de invalidez no mundo atrás apenas de dor nas costas. Mas como saber a diferença entre depressão e um período de tristeza? 

Definição: a depressão, o que é? 

A depressão é um doença crônica, psicológica, caracterizada por uma falta de motivação e grande tristeza. Ela vem com períodos depressivos cuja duração pode ser totalmente variada segundo os indivíduos, podendo ser dias ou anos. Para diagnosticar essa doença, o meio medical emprega o termo de depressão major. Existem muitos graus de depressão, podendo ser qualificada como leve, moderada ou grave.

A depressão afeta majoritariamente o lado psicológico, seja o humor ou o comportamento, mas ela pode também ser expressa em problemas físicos. É por isso que uma pessoa depressiva pode  ficar mais vulnerável à infecções devido a um enfraquecimento do sistema imunitário. É importante não confundir tristeza com depressão. O termo "depressão" é muito empregado na linguagem corrente para descrever os períodos de tristeza, momentos de fraqueza, irritação e melancolia. A depressão é uma doença crônica que pode ter sérias consequências e que precisam ser levadas à sério. 

As causas: por que acontece a depressão?

As causas da depressão são múltiplas, complexas e afetadas por vários fatores.  A genética tem um papel importante também: muitos estudos provaram que antecedentes de depressão na família podem ser um fator de risco. Do ponto de vista biológico, foi observado nas pessoas depressivas um desequilíbrio de certos transmissores como a serotonina. O modo de vida é um fator importante na depressão:  o consumo de certas substâncias, a falta de atividades físicas, assim como as condições de vida como uma condição econômica precária, isolamento, estresse, tudo isso pode contribuir para o estado psicológico.

O burn-out, comumente, pode levar a uma depressão. Enfim, os diferentes eventos da vida, luto, dores, separação,  são fatores que podem desencadear a depressão. Os traumas e maus tratos recebidos durante a infância podem perturbar o funcionamento de certos genes ligados ao estresse e também contribuir para uma depressão na idade adulta.  

Os sintomas: como reconhecer a depressão?

A depressão é caracterizada por um humor depressivo, uma perda de interesse ou de prazer em praticamente toda atividade e pode durar de duas semanas a meses. Nas crianças e adolescentes, é possível observar irritabilidade mais que tristeza.

A depressão comporta quatro sintomas típicos necessários para o estabelecimento do diagnóstico:

- mudança no apetite, peso, sono e atividade psicomotora

- redução de energia, fadiga

- ideais de desvalorização ou culpa

- dificuldades de se concentrar, pensar, tomar decisões

Em um segundo momento, outros sintomas suplementares podem aparecer. Entre eles, uma atitude agressiva, uma grande sensibilidade emocional, uma agitação ou o extremo oposto, uma baixa na libido, um sentimento de vazio e uma impressão de não sentir nada. As dores físicas como dores de cabeça e dor nas costas podem juntar-se aos sintomas precedentes. Também é comum que as vítimas de depressão tenham "ideias negras", vontade de se suicidar. 

Tratamento: como curar a depressão?

No caso de uma depressão leve a moderada, é possível curá-la com a ajuda de um psicoterapeuta. Se ela for mais grave, a crônica, a terapia pode ser acompanhada do uso de antidepressivos. Muitas vezes o medicamento pode ser prescrito em casos de depressão moderada, mas o uso deve ser limitado e acompanhado. O tratamento correto, com uma posologia adequada, deve ser receitado por um psiquiatra ou psicoterapeuta. Para os casos mais extremos ou quando o comportamento suicida é evidente, uma hospitalização é necessária.

É possível também um tratamento com eletrochoques visando a provocar uma crise epiléptica e estimular o cérebro. Os choques são administrados com anestesia geral, de 2 a 3 vezes por semana por 6 a 12 semanas.                                   

Leia também
Descubra o efeito surpreendente do leite com Coca-Cola

O tratamento da depressão depende das causas. É muito difícil para uma pessoa depressiva falar do seu mal estar. O entorno tem um papel crucial na cura. 

De Freitas Agostinho
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações