Um jovem americano de 22 anos sobrevive milagrosamente a uma "decapitação interna"

Um jovem americano de 22 anos sobrevive milagrosamente a uma "decapitação interna"

Um jovem americano de 22 anos milagrosamente sobreviveu a um ferimento pontencialmente mortal provocado por um grave acidente de carro: um deslocamento atlanto-occipital. Algumas vezes chamado de "decapitação interna", esse traumatismo poderia lhe ter sido fatal se um de seus amigos não o tivesse forçado a ficar imóvel ao esperar o resgate.

Com apenas 22 anos, já é a terceira vez que Brock Meister fica perto da morte. Pouco depois de seu nascimento, o jovem americano de Plymouth, em Indiana, encontrou com a foice da morte: com uma parada respiratória, ele só foi salvo graças a manobras de reanimação cardiorrespiratórias realizadas pelos médicos.

Na adolescência, foi contra um câncer cerebral que Brock Meister lutou, suportando pesadas sessões de quimioterapia e radioterapia. Mas depois de ter se safado uma segunda vez, foi um novo e terceiro golpe do destino que atingiu o jovem rapaz, com força total.

No último dia 12 de janeiro, Brock Meister terminou uma noite alcoólica com uma decisão no mínimo razoável: confiou o volante a um amigo que estava sóbrio. Uma prudência que, contudo, não pôde evitar o acidente.

• Bruna Moura
Leia mais