Mesmo condenado por tráfico de pessoas, lutador participa de combate M-1 na Rússia

Mesmo condenado por tráfico de pessoas, lutador participa de combate M-1 na Rússia

O M-1 78 ocorreu em Orenbourg, na Rússia, e o lutador Frank Kortz chamou atenção devido à sua ficha criminal e perfil bem polêmico

Um lutador neonazista e traficante de seres humanos

Kortz enfrentou Nikolay Savilov em uma luta pelos pesos pesados; no entanto, o passado de Kortz contém muita atividade criminosa. Em meados dos anos 2000, ele foi preso por uma longa lista de crimes, incluindo assaltos, posse de armas ilegais e tráfico de seres humanos.

De acordo com um site alemão, sua passagem pela prisão não foi o suficiente para manter o lutador condenado no caminho certo, já que ele voltou rapidamente para atividades criminosas em um bordel onde, aparentemente, ele trabalhava como "cafetão".

Leia também
Lutador de Jui- jitsu desafia fisiculturista

E os pontos contra Kortz não terminam em suas atividades criminosas. Diz-se que o lutador controverso tem ligações também com o movimento neonazista e, analisando suas muitas tatuagens, parece difícil manter isso em segredo.

Tatuagens polêmicas

Como um de seus amigos explica, "Kortz tem uma tatuagem de Swastika onde está escrito '2YT4U', o que significa 'muito branco para você', e uma tatuagem com o martelo de Thor em seu crânio - emblema bem conhecido associado ao neonazismo e ao extremismo de direita." Assim, fica fácil entender por que Kortz não é o tipo de lutador que consegue muitos patrocinadores.

Entretanto, O M-1 não parece estar muito preocupado com a história do lutador. Kortz possuía na época um histórico de 2 vitórias e 1 derrota como profissional de MMA, com todas suas lutas terminando em nocaute ou imobilização.

• Pedro Souza
Leia mais