Pesquisadores desenvolvem vacina capaz de atacar o câncer no organismo

Pesquisadores desenvolvem vacina capaz de atacar o câncer no organismo

Na luta contra certas formas de câncer,  a imunoterapia faz avanços. Os pesquisadores desenvolveram uma nova vacina, que transforma os glóbulos brancos em "usinas de vacina"...e que atacaria um tipo de câncer muito agressivo.

É um avanço decisivo na pesquisa contra o câncer. Os cientistas desenvolveram uma nova imunoterapia que injeta estimulantes no tumor. Este tratamento experimental chama a atenção do sistema imunitário que, em seguida, destrói as massas cancerosas.

 Segundo os cientistas, que publicaram as suas conclusões na revista Nature, esta nova forma de abordagem mostrou resultados bons nos pacientes com uma forma avançada de linfoma não Hodgkin. 

Este tipo de câncer desenvolve-se a partir dos linfócitos, tipo de glóbulos brancos responsáveis pela reação do sistema de defesa do organismo. É por isso que este tipo de câncer resiste aos tratamentos convencionais, o que faz esta vacina bem promissora. Ele está sendo testado nas formas mais difíceis de câncer. 

A vacinação in situ

Para descrever seu funcionamento, os pesquisadores comparam a vacina a uma "transformação dos tumores em usinas de vacinas anti-câncer". Colocar células imunitárias do organismo no local exato do câncer é um método conhecido e tem um nome: a vacinação in situ. 

Segundo os pesquisadores, este tratamento permite melhorar a eficácia de certas imunoterapias. Eles destacam que este estudo é preliminar. Esta vacina, que pode ser revolucionária, deve passar ainda por muitos testes em um número muito maior de pacientes. 

• Raposo Gabriela
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações