Essa empresa acredita ter encontrado a cura para o câncer e afirma poder disponibilizá-la já em 2019

Essa empresa acredita ter encontrado a cura para o câncer e afirma poder disponibilizá-la já em 2019

As pesquisas estão andando em passos largos. Cientistas israelitas recentemente anunciaram uma reviravolta sensacional. Uma doença adquirida todos os anos por 18 milhões de pessoas pode finalmente se tornar curável a partir desse ano.

O câncer é uma doença que pode afetar potencialmente qualquer um. Cientistas trabalham para encontrar uma cura já há muito tempo e recentemente, pesquisadores norte-americanos fizeram um avanço crucial na luta contra essa terrível enfermidade. Mas agora, cientistas israelitas deram um passo adiante e estão falando em uma cura ainda para esse ano, esse passo foi relatado no Huffpost.

Câncer pode ser curado esse ano

De acordo com a empresa israelita "Accelerated Evolution Biotechnologies Ltd", eles querem lançar uma cura no mercado esse ano que promete curar completamente o câncer. No periódico Jerusalem Post, o pesquisador israelita Dan Aridor diz "Nossa cura do câncer será efetiva desde o primeiro dia, e durará algumas semanas e terá nenhum ou quase nenhum efeito colateral, seu custo será tão baixo quanto ou mais baixo que os outros tratamentos no mercado." Os cientistas estão chamando a sua nova e revolucionária cura de "MuTaTo" (Toxina de Múltiplos Alvos). Essa cura é feita de muitos e variados antídotos que servem preestabelecidamente para prevenir os receptores de sofrerem mutação. O diretor Ilan Morad explica: "Em vez de atacar receptores um de cada vez, nós atacamos de três em três - nem o câncer consegue forçar a mutação de três receptores de uma vez só." Isso é similar ao funcionamento dos medicamentos contra a AIDS.

Leia também
Eles dormem ao lado da namorada, mas acordam ao lado de outra pessoa!

Céticos têm seus argumentos

Nem todo mundo está tão animado com esse método. Um porta-voz da Sociedade do Câncer da Alemanha foi à revista Bild expressar o seu ceticismo.

"Antes de o conceito funcionar em humanos, ele deve antes ser testado em cobaias clínicas para que efeitos colaterais sejam descobertos e também em quais tipos de câncer ele seria efetivo, então ainda deve haver muitos anos pela frente." Até agora, essa cura só foi testada em ratos. Funtleyder, um especialista norte-americano em mercado da saúde, foi à CNBC e disse que não acredita que seja possível que a cura chegue ao mercado em 2019. Normalmente, especialistas precisam de mais seis ou sete anos com testes em ratos antes de que fique pronto para chegar ao mercado.

Veja o vídeo acima para mais detalhes.

• De Freitas Agostinho
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações