Os cachorros reconhecem bem as palavras de seus donos

Os cachorros reconhecem bem as palavras de seus donos

Uma experiência efetuada em doze cães de raças diferentes nos Estados Unidos tende a confirmar que nossos companheiros de quatro patas são bem capazes de diferenciar as palavras que nós os ensinamos daquelas que eles não conhecem.

Você tem o hábito de falar com o seu cachorro, mas não tem certeza se ele te entende. Pode ficar tranquilo, ele entende, sim. Pelo menos, ele entende bem as palavras que você costuma repetir. É isso que acaba de ser demonstrado num estudo norte-americano aplicado em doze cachorros de raças diferentes. Objetivo: saber o que acontece realmente nos cérebros dos cachorros. Eles seriam estimulados pela palavra ou pela forma que ela é pronunciada?

Ashley Prichard, da faculdade de psicologia de Emory, explica o objetivo do estudo publicado na revista Frontiers in Neuroscience: "Muitos proprietários de cães acham que eles sabem qual é o significado de algumas palavras, mas não há uma prova científica para isso. Então quisemos ter uma resposta. Estudando cachorros, não o que os seus donos diziam".

Análise da atividade cerebral dos cachorros

Num primeiro momento, os proprietários dos cães testados tiveram que fazer com que seus amigos passassem por um treinamento intensivo. Primeira etapa, ensiná-los a ficar sentado, sem se mexer, em um aparelho de ressonância magnética para que se obtenha imagens corretas das atividades cerebrais deles durante a experiência.

Numa segunda etapa, os proprietários dos cachorros tiveram que ensiná-los a reconhecer dois brinquedos de textura diferentes, isso para evitar que haja confusão. Quando o animal reconhecia o objeto pedido, ele era recompensado. A experiência foi simples: o cachorro, sentado, quieto no aparelho de ressonância, via seu dono se posicionar de um lado da máquina.

O dono anunciava então o nome de um dos dois objetos mostrando-o ao cachorro. Em seguida, o dono pronunciava uma palavra inventada antes de mostrar ao cachorro um objeto desconhecido. Tudo para analisar a atividade cerebral dos cães na hora que o dono falava as palavras.

Resultado inversos aos observados com humanos

Leia também
O menor cachorro do mundo mede apenas 7 cm de altura

Os resultados do estudo parecem mostrar que os cachorros tem mesmo uma representação rudimentar das palavras. Eles são, enfim, capazes de diferenciar entre as que eles conhecem e aquelas que eles nunca tinham ouvido. Os aparelhos de ressonância magnética mostram, na verdade, uma ativação maior nos lóbulos auditivos do cérebro dos cachorros quando eles são confrontados com coisas novas, no caso, uma palavra desconhecida.

"Nós esperávamos que os cachorros não conseguissem diferenciar as palavras que eles conheciam e as que eles não conheciam", explica Prichard. "O que é surpreendente é que o resultado é inverso ao que vimos no homem, em que se observa uma maior ativação de neurônios com palavras conhecidas do que com desconhecidas".

De acordo com pesquisadores, os cachorros poderiam ficar mais alerta diante de palavras desconhecidas com vontade de compreendê-las a fim de agradar seus donos.

De Freitas Agostinho
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações