Bruna Marquezine vai contra regras da FIFA em estádio da Copa
Bruna Marquezine vai contra regras da FIFA em estádio da Copa
Leia mais

Bruna Marquezine vai contra regras da FIFA em estádio da Copa

A estrela Bruna Marquezine e sua cunhada, Rafaella Santos, fizeram posts patrocinados de dentro do estádio onde foram prestigiar a seleção brasileira. O que parecia ser inofensivo e cotidiano foi, na verdade, uma transgressão às regras da FIFA.

As gravações da novela estrelada "O segundo Sol" deram uma pausa e Bruna Marquezine aproveitou para viajar à Rússia para prestigiar o namorado, Neymar Junior, atacante da seleção brasileira.

Antes da estreia da seleção, por meio das redes sociais, a atriz global publicou uma foto de Neymar vestindo a camisa 10, com uma mensagem de incentivo e uma declaração de amor: “Quem confia tem fé, quem tem fé obedece e quem obedece alcança! ‘Lembre da minha ordem: Seja forte e corajoso! Não fique desanimado, nem tenha medo, porque eu, o Senhor, seu Deus, estarei com você em qualquer lugar para onde você for!’’Josué 1:9 NTLH. Ele sempre esteve e sempre estará com você! Tudo tem um propósito! Ele não erra! Creia, tenha fé, obedeça, persista, permita-se ser guiado e aperfeiçoado, cumpra o TEU CHAMADO e alcance para a honra e glória Dele! Estendo essa mensagem para todos os seus parceiros nessa jornada! Deus é com vocês! Te amo, meu amor. VEM HEXA”, escreveu em seu perfil do Instagram.

Nessa sexta-feira, Bruna Marquezine e Rafaella Santos, irmã de Neymar, foram ao estádio em São Petersburgo assistir ao jogo entre Brasil e Costa Rica. De lá, Bruna tirou fotos, gravou vídeos e fez uma story mostrando seu look do dia, de uma loja de departamento para a qual ela fez uma propaganda há pouco tempo, estrelada por ela e seu namorado. A atriz usava um top amarelo C&A e uma jaqueta jeans oversized. Além do vestuário, Bruna expunha no centro do seu peito um colar com a inicial do seu namorado, seu “amuleto”.Como destacou o site "TV Foco", o gesto da celebridade pode ser considerado ilegal pela FIFA e ela pode ser penalizada.

A instituição é muito rígida em suas regras e os termos são claros: "direitos de exploração de qualquer marca em conexão com eventos de transmissão e exibição" são proibidos.Não diferente da namorada de Neymar, Rafaella também constava nas atualizações do Instagram e nos stories da C&A, que compartilhou as publicações. A mesma fonte também deu como exemplo outro caso de publicidade encoberta, na edição da Copa de 2010, na África do Sul, em que mulheres holandesas participaram de uma peça em favor de uma marca de cerveja que não tinha nenhum vínculo com a FIFA. As duas mulheres foram presas e tiveram que pagar uma multa equivalente a R.000 para serem libertadas.Neymar também já foi notificado juntamente com a empresa para quem fazia propaganda em 2014, no mundial no Brasil, quando usava e expunha em alguns momentos do jogo uma cueca da marca Lupo.

Até agora, Bruna Marquezine e Rafaella Santos, que não devem conhecer os termos da FIFA, ainda não se pronunciaram sobre o assunto.

Escrito por Bruna Moura
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações