Eleição de Jair Bolsonaro divide famosos no Brasil
Eleição de Jair Bolsonaro divide famosos no Brasil
Eleição de Jair Bolsonaro divide famosos no Brasil
Leia mais

Eleição de Jair Bolsonaro divide famosos no Brasil

Enquanto algumas celebridades comemoram a vitória de Jair Bolsonaro, outras lamentaram a derrota nas urnas de Fernando Haddad

A eleição do candidato de extrema-direita Jair Bolsonaro (PSL) para a presidência do Brasil dividiu os famosos no país. Enquanto alguns comemoraram a vitória do capitão, outros lamentaram a derrota de seu rival, o professor Fernando Haddad (PT).

A atriz veterana Regina Duarte, que andava meio sumida da mídia e fez campanha para Bolsonaro no segundo turno, "floodou" a timeline de seu Instagram com materiais diversos de apoio ao candidato ao longo de todo o domingo. "Parabéns, @jairmessiasbolsonaro minha gratidão por seu patriotismo e votos de saúde, paz e muito amor no seio de sua família , com seus amigos Com todo o povo brasileiro que lhe tem muito respeito e admiração !", publicou ela depois que o resultado foi confirmado.

O cantor sertanejo Zezé di Camargo publicou um vídeo do momento em que a eleição de Jair Bolsonaro era anunciada na TV, com a legenda "O gigante acordou!!!!!". A agora youtuber Antonia Fontenelle publicou uma foto com Bolsonaro em seu Instagram e uma legenda citando Xangô, entidade do candomblé.

Do lado oposto, artistas eleitores de Fernando Haddad lamentaram a derrota. A youtuber Kéfera Buchmann compartilhou com seus 12 milhões de seguidores no Instagram uma arte com os dizeres "Ninguém solta a mão de ninguém" e um texto falando sobre resistência. "Essa eleição foi histórica, vamos sempre nos lembrar do quanto nos unimos pra tentar termos um país menos excludente, com mais compaixão, mais empatia, menos preconceito, mais igualdade e menos intolerância", publicou. Os atores Bruna Marquezine, Bruno Gagliasso e a apresentadora Fernanda Paes Leme compartilharam versões da mesma imagem.

A cantora drag queen Pabllo Vittar, alvo de muitas notícias falsas durante a campanha eleitoral, postou a foto de um arco-íris e a legenda "eu resisto". Jair Bolsonaro foi muito criticado durante a campanha por falas consideradas homofóbicas e machistas. O novo presidente do Brasil toma posse em 1º de janeiro de 2019.

Escrito por De Freitas Agostinho
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações