A nova face masculina bem-sucedida é barbuda

A nova face masculina bem-sucedida é barbuda

O Brasil registra crescimento na procura por produtos para barba mostrando que o cuidado com os pelos no rosto virou sinônimo de ascensão

Ao longo da História, os pelos no rosto estão atrelados à maturidade e a um comportamento masculino. No Egito Antigo, eram usados para marcar o status social por homens de classes mais abastadas.

Mais à frente, os filósofos gregos também cultivavam a barba como sinal de sabedoria, enquanto no domínio romano, os senadores e altos membros da República também ostentavam pelos.

A invenção da lâmina de barbear por King Camp Gillete, em 1895, e seu advento no início do Século XX foi marco de uma nova fase, marcada pelo chamado “rosto limpo”, considerado sinônimo de sucesso e bem-estar.  Em 2004, bem no início do Século XXI, a pesquisa da ACNielsen (“As Categorias Mais Quentes do Mundo: Informações sobre o Crescimento de Higiene e Beleza”) revelou aumento da procura masculina por desodorantes, sabonetes, produtos para barbear e cosméticos anti-idade.

Leia também
Você se barbearia como esses homens?

A estimativa de crescimento para produtos para barba é de 32% até 2019.De acordo com a consultoria Euromonitor Internacional, o mercado brasileiro será líder no consumo de cosméticos no ano que vem, com vendas estimadas em US,7 bilhões, ultrapassando o norte-americano, atual líder de consumo. 

Atrelados a esses produtos estão estilos de vida – principalmente urbanos. Gastronomia, viagens e cultura, entretenimento, sustentabilidade - qualidades desse homem moderno (e barbudo).  Em termos atuais, esses são os conceitos da “cara do sucesso”. E esse rosto é barbudo.

• Bruna Moura
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações