Nova Iorque: os banheiros masculinos vão mudar totalmente

Nova Iorque: os banheiros masculinos vão mudar totalmente

Um grande avanço para a igualdade de gêneros: trocadores de bebês serão instalados também nos banheiros masculinos.

No último dia 9 de janeiro, o prefeito democrata de Nova Iorque, Bill de Blasio, promulgou uma lei aprovada em unanimidade. Em seis meses, os banheiros públicos da cidade deverão ser equipados com trocadores.

 

Nova York na vanguarda 

A cidade de Nova York almeja estar na vanguarda de quase tudo o que é bom. Foi pioneira ao proibir o fumo em bares e restaurantes e ao eliminar as bebidas açucaradas dos colégios. Tentou limitar o tamanho dos refrigerantes e impôs normas para regular a quantidade de sal dos cardápios. Agora, acaba de adotar uma ordem municipal que determina a instalação de trocadores de bebês (fraldários) nos banheiros públicos, incluindo os masculinos.

Como diz o prefeito Bill de Blasio, os pais já não terão desculpa para não ajudar na tarefa. “Este é o século 21, e os homens também trocam fralda”, afirmou o prefeito ao assinar a nova lei. “Agora, também terão um lugar adequado para fazer isso.”

O prefeito do partido democrata, que diz se orgulhar em transformar Nova York na cidade mais igualitária dos Estados Unidos, afirma que também já trocou muitas fraldas. Mas confessa que não foram tantas quanto as da sua esposa, Chirlane McCray. “Eu estaria mentindo se dissesse isso”, comentou. O casal tem um filho e uma filha, já adolescentes. A primeira-dama leu um poema no evento, dedicando-o aos homens que trocam fraldas. E recordou que o marido teve de se virar para trocar uma no capô de um Ford Taurus em plena rua.

 

A ideia 

O vereador Rafael Espinal foi quem teve a ideia, após ver um pai limpando um bebê num banheiro público que não tinha fraldário. Dan Gorodnick, também membro do Conselho da Cidade de Nova York, apoiou a iniciativa. “Bem quando você acha que encontrou um banheiro e está preparado mental e emocionalmente para trocar a fralda, enfrenta o desafio de precisar fazer isso em qualquer lugar”, disse Gorodnick.

 

Além de Nova York, a lei chega até a São Paulo 

A norma municipal já está em vigor. Mas a cidade de Nova York não está sozinha nessa iniciativa. Este ano, uma lei similar passou a vigorar na Califórnia, exigindo que os organismos públicos municipais e estatais instalem trocadores acessíveis para homens e mulheres. Restaurantes, cinemas e outros lugares abertos ao público também deverão cumprir o requisito. Em São Paulo, o prefeito João Doria sancionou em novembro passado lei similar, que exige fraldário acessível a homens em shopping centers.

Segundo o prefeito Bill de Blasio, o justo é que os homens desempenhem uma função “igual e plena” de pais. Ele diz que não vê com nostalgia o fato de ter trocado fraldas, mas sabe que “foi importante” para seus filhos. “Não importa quem seja o pai das crianças. Todo mundo deve compartilhar esse dever”, concluiu. A instalação dos trocadores é uma maneira de romper estereótipos.

Leia também
Brasileiras são as mulheres mais bonitas do mundo, diz site de viagens

O ex-presidente Barack Obama ratificou, em outubro de 2016, uma lei federal que tornou obrigatória a instalação de trocadores de bebê em todos os banheiros de edifícios federais dos EUA, tanto masculinos como femininos.

Além do debate político, figuras públicas como o ator Ashton Kutcher já tentaram chamar a atenção para o assunto. Em 2015, depois de ser pai pela primeira vez, Kutcher lançou uma campanha para pedir fraldários nos banheiros públicos de homens. O ator reclamou, em sua conta do Facebook, que nunca tinha essa opção quando precisava trocar a fralda da filha de cinco meses. 

• Bruna Moura
Leia mais