Baleia jubarte é encontrada em área florestal e distante do oceano no Pará

Baleia jubarte é encontrada em área florestal e distante do oceano no Pará

Como o enorme animal foi encontrado em uma área de mata ainda é um mistério que intriga o mundo.

Baleia na mata?

Um caso pra lá de esquisito deixou os pesquisadores e o mundo bastante intrigados. O acontecimento ocorreu na Ilha de Marajó, próximo ao litoral da cidade de Soure.

Uma baleia jubarte de 11 metros de comprimento por 6 metros de largura foi encontrada no meio de uma área de mata na praia de Araruna, já bastante distante do oceano. A Secretaria Municipal de Saúde, Saneamento e Meio Ambiente (Semma) da região informou que o animal é um indivíduo macho e adulto, encontrado morto.

Ainda não se sabe ao certo como o mamífero aquático foi parar ali e nem a causa da sua morte. O que mais intriga os pesquisadores é o fato de a baleia ser uma das maiores espécies existentes no planeta Terra, e também porque não há nenhum vestígio sobre a causa de morte do bicho a olho nu, como ferimentos ou machucados.

Outro fato interessante é de o animal ter sido encontrado em pleno inverno amazônico; casos desse tipo, em que baleias são encontradas encalhadas no litoral geralmente ocorrem durante o verão amazônico. As equipes de busca tiveram bastante dificuldade em chegar até o animal, devido a enorme quantidade de água que encharcava o mangue. Foram organizadas duas expedições: a primeira não deu certo, mas na segunda empreitada eles conseguiram chegar até a carcaça da jubarte.

As possíveis causas

O caso realmente chocou os moradores e pesquisadores da região. Na internet, o caso foi parar nas redes sociais e logo se tornou viral. Uma equipe composta por 10 biólogos especializados em vida marítima do instituto Bicho D'Água foram até o local para tentar averiguar a causa da morte e como o mamífero chegou até lá. Eles coletaram amostras biológicas e realizaram a necropsia da carcaça do animal para encontrar respostas.

Segundo a bióloga e presidente do instituto Renata Emin, tudo indica que a jubarte já estava morta e foi arrastada até o mangue através da correnteza. Ela acredita que, já morta, a baleia estaria boiando na água e foi levada até a área de mata com a ajuda da maré.

Porém, o que é mais inusitado segundo ela, é realmente a época em que foi encontrada, já que as baleias jubarte são encontradas na região durante os meses de agosto a setembro para se reproduzirem, e depois migram para a Antártida em busca de alimento. Ela também comenta que pode ser que o animal seja um filhote que acabou ficando perdido após ter se perdido da mãe.

Esqueleto no museu

Leia também
Imagens de um enorme tubarão-tigre capturado na Austrália comovem a internet

Depois de já terem coletado material suficiente para as análises, os pesquisadores vão enterrar a carcaça do imenso animal. Os biólogos afirmaram também que o esqueleto da baleia será levado e exposto no Museu Goeldi, localizado na cidade de Belém, onde entrará para a coleção de mamíferos.

Os habitantes da cidade foram orientados para não pegarem os ossos da jubarte, mas sim que os deixem para o museu e serem considerados patrimônio público da cidade de Soure. Os biólogos também já iniciaram campanhas para conscientizar as pessoas a deixarem a ossada ser exposta adequadamente.

 

Fonte: R7

Imagem: Semma 

De Freitas Agostinho
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações