Se pesar antes de entrar no avião: uma nova medida em breve obrigatória

Se pesar antes de entrar no avião: uma nova medida em breve obrigatória

Uma start-up britânica cogita implantar essa medida para otimizar as emissões de carbono durante as viagens de avião.

Será que vamos ser obrigados a passar numa balança antes de embarcar no avião? De acordo com as informações da CNN, a start-up britânica Fuel Matrix estaria cogitando essa possibilidade com um fim específico: reduzir o impacto ambiental das viagens de avião, que representariam atualmente 2 a 3% das emissões de gás carbono em nível mundial.

Leia também
Carcaça de avião é transformada em um hotel de luxo!

Se a ideia é inovadora, num momento em que muitos países estão pensando sobre as emissões de dióxido de carbono a partir de viagens de avião, ela não é tão simples para se por em prática. Muitos estão preocupados efetivamente com um possível constrangimento que as pessoas podem ter ao passarem pela balança nos aeroportos. Essa medida poderia também ser vista como algo de muito invasivo por muitos passageiros. Mas anotar o peso de cada passageiro parece ser a única solução para possibilitar que as linhas aéreas se adaptem o mais perfeitamente possível ao seu combustível necessário para cada plano de voo.

"Claro que enquanto você é escaneado, você também pode ser pesado"

Já são muitas as empresas que estão avaliando o abastecimento de cada avião com base em estimativas gerais que levam em conta o peso e o tamanho médio dos homens, mulheres e crianças, aos quais são somados os pesos das bagagens. E se a questão ética traz problemas, Roy Fuscone, CEU da Fuel matrix, imagina que os passageiros poderão informar secretamente seus pesos no momento da reserva do bilhete, ou durante o controle de segurança após o embarque: "Você aceita ficar em pé em um scanner que gira ao seu redor, é claro que enquanto você espera ser escaneado, você também poderá ser pesado. Tudo muito discretamente, de maneira anônima e confidencial", detalhou.

É preciso entender que a pesagem antes do embarque já é praticada na Polinésia francesa, nas Ilhas Fidji, onde as viagens são feitas geralmente com aviões muito pequenos, esclarece Slate. "Eu nunca vi ninguém reclamar", garante Roy Fuscone, já se protegendo de um eventual argumento: "Se as linhas aéreas começarem a pesar os passageiros, elas vão acabar forçando pessoas obesas a pagarem mais caro. Algo que seria ferozmente combatido por grupos de defesa dos direitos dos passageiros."

De Freitas Agostinho
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações