Modelo Plus size revela como foi abandonada quando ex descobriu quanto ela vestia
Modelo Plus size revela como foi abandonada quando ex descobriu quanto ela vestia
Modelo Plus size revela como foi abandonada quando ex descobriu quanto ela vestia
Leia mais

Modelo Plus size revela como foi abandonada quando ex descobriu quanto ela vestia

Símbolo de beleza e sensualidade feminina no tamanho plus size, Ashley Graham luta todos os dias contra as barreiras dos padrões sociais.

Quem é a modelo?Ashley é uma modelo de sucesso americana, de 31 anos. Ela já ilustrou as revistas de moda mais consagradas da Vogue, Harper's Bazaar, Glamour e Elle. Quer mais? Ashley é uma das fundadoras de um coletivo de modelos plus batizado de ALDA, que incentiva as mulheres a amarem seu corpo independente do manequim. Quem vê a bela toda segura de si até pode pensar que foi sempre assim, mas, como a maioria de nós, ela levou um certo tempo para encarar o espelho e gostar do que via. Em uma palestra, a top de 28 anos contou que se achava muito feia, principalmente depois que chegou a Nova York e ganhou peso. Porém, uma hora veio o estalo:"Não acreditava muito nos primeiros meses, mas li em um livro que, se eu me olhasse no espelho todos os dias, dissesse isso e acreditasse de verdade, iria acontecer. Comecei a amar meu corpo, passei a me exercitar e a cuidar de mim. Nenhum homem, nenhum trabalho, nenhum amigo vai me dizer quem eu sou. Eu vou dizer a mim mesma quem eu sou.". E a inspiração não para! No ano passado, a nossa nova musa ainda esgotou os ingressos para sua palestra no projeto TED Talks. Com humor e autoconfiança, Ashley enche a gente de orgulho com uma mensagem sobre aceitação que merece ser vista tanto por quem tem manequim 36 quanto pelas que vestem 50. Em frente ao espelho, ela faz piada sobre partes do seu corpo que poderiam ser consideradas “falhas” por muita gente (“coxa grossa, você é tão sexy que não consegue parar de se esfregar uma na outra”) e ainda contou como conseguiu ficar tranquila com a imagem que via refletida."Me senti livre quando percebi que nunca ia me encaixar no molde estreito que a sociedade queria que eu estivesse. Nunca vou ser perfeita o suficiente para uma indústria que define a perfeição de fora para dentro, e isso é bom." Ainda não está convencido de que Ashley é maravilhosa – sim, por dentro e por fora? Tem mais"Não há muitas mulheres que falem sobre as suas imperfeições, como eu, e fico feliz por poder ser a voz que lhes diz que é normal ter celulite. Pensem e falem positivamente sobre os seus corpos e de outras mulheres e nunca se compararem a alguém. Não há um tamanho certo ou errado. Todos temos constituições físicas diferentes e isso é uma coisa boa! Celebrem e aceitem as diferenças.".
Escrito por De Freitas Agostinho
Última modificação

Sem Internet
Verifique suas configurações