Um misterioso tubarão de águas profundas foi filmado usando um novo método (vídeo)

Um misterioso tubarão de águas profundas foi filmado usando um novo método (vídeo)

A partir de um submarino, pesquisadores norte-americanos conseguiram colocar um rastreador GPS em um tubarão cação-bruxa. Para realizar este trabalho de paciência e precisão, eles foram diretamente ao encontro do predador em seu habitat natural, nas águas mais profundas das Bahamas.

Escondido nas águas escuras, o tubarão cação-bruxa ou tubarão-albafar é um misterioso predador que assusta pelas suas proporções gigantescas (8 metros de comprimento e uma mandíbula estreita com dentes serrados). Ele é fácil de reconhecer pela sua barbatanasituada bem mais atrás das costasdo que os outros tubarões que conhecemos, e o animal nada quase sempre a quase 2.500 metros da superfície, o que dificulta a observação pelos pesquisadores.

Nestas profundezas não há luz e, para caçar a sua presa ou saborear a carne de carcaças que caem no fundo do mar, o tubarão cação-bruxa possui dois grandes olhos verdes que lhe permitem ver no escuro.

Os pesquisadores sabem pouco sobre o estilo de vida do animal, exceto que ele possui uma expectativa de vida de mais de 80 anos, uma grande longevidade para esta impressionante criatura cuja fisiologia é surpreendentemente próxima dos primeiros antepassados dos tubarões que já existiam há 200 milhões de anos.

A aplicação de um marcador GPS num espécime na superfície

O que o tubarão faz durante seu dia? Para responder a esta pergunta e estudar o estilo de vida destes "enormes peixes", os pesquisadores foram para as águas tropicais das Bahamas. Eles capturaram um espécime e o levaram até à superfície para colocar um localizador GPS.

No entanto, os pesquisadores rapidamente perceberam que essa estratégia provavelmente não era a melhor. De fato, o animal sobe até águas que não está habituado a frequentar e, assim, ele fica desorientado e perturbado - o que afeta seus hábitos e suas trajetórias, comprometendo assim os dados dos pesquisadores. Sem mais dúvidas, a única maneira de obter informações claras era colocar o rastreador em espécimes em seu habitat natural; então, era hora de mergulhar para encontrar o tubarão cação-bruxa.

20.000 léguas submarinas

Leia também
Imagens de um enorme tubarão-tigre capturado na Austrália comovem a internet

Com a ajuda de seu submarino, a equipe da OceanX desceu até as águas mais profundas para encontrar o animal. A aventura foi emocionante para os pesquisadores, visto que eles encontraram outros espécimes gigantescos nadando a poucos metros de distância.

Para a instalação do rastreador, a equipe teve que redobrar sua perseverança, como eles contaram no blog oficial da OceanX: "Na primeira noite, havia tubarões cação-bruxa por todo lado. Nós atiramos um rastreador, mas ele soltou da pele de uma fêmea. No dia seguinte nós voltamos, mas não tinha nenhum tubarão. Na terceira noite, nós encontramos tubarões, mas uma enorme garoupa se esfregou contra o sistema e instalou o rastreador nela mesma." Foi finalmente no final da quarta noite que a equipa conseguiu alcançar o feito ao disparar um localizador GPS contra um tubarão macho.

Uma nova técnica de análise da fauna subaquática

Os pesquisadores, muito orgulhosos de ter obtido sucesso nesta experiência, estão aguardando ansiosamente os dados da posição. Este novo método poderia ser implementado pela equipe para estudar mais espécies: "Agora que provamos que este método funcionou com o tubarão cação-bruxa, podemos ponderar em fazê-lo com outros habitantes de águas profundaspara estudar seus deslocamentos e estilo de vida".

De Freitas Agostinho
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações