Na China, raríssimo panda albino é fotografado na natureza

Na China, raríssimo panda albino é fotografado na natureza

Inteiramente branco, o animal tem no máximo dois anos de idade

Registro raríssimo

O albinismo é uma condição genética que afeta tanto os humanos quanto diversas espécies de animais. Uma das espécies que nunca haviam sido fotografadas com o albinismo é o panda gigante chinês, mas que agora faz parte dos curiosos casos de animais albinos registrados.

Recentemente, a primeira foto registrada de um raríssimo panda albino foi divulgada, com o importante detalhe - o mamífero estava na natureza, em seu habitat natural. O clique foi tirado na reserva Natural Wolong National, na China.

A imagem foi capturada através de uma câmera infravermelha, que é ativada assim que a mesma detecta algum tipo de movimento. “Eu pessoalmente acho que a descoberta foi aleatória, já que o albinismo se manifesta de modo infrequente”, afirmou Li Sheng, um dos funcionários da Comissão da Sobrevivência das Espécies da União Internacional para a Conservação da Natureza ao jornal The New York Times.

No passado, apenas imagens de pandas com pelagem branca e manchas marrons haviam sido registradas, mas não com um espécime totalmente albino.

O albinismo

Devido a uma alteração genética, muitos dos portadores do albinismo, inclusive os seres humanos, sofrem com alguns tipos de transtornos leves, como sensibilidade à luz e problemas na visão, especialmente devido à deficiência de melanina, responsável pela pigmentação da pele e dos tecidos.

No entanto, no caso do primeiro panda albino fotografado, parece que ele não sofre nenhum tipo de deficiência e que está bastante saudável. "Com base na foto, o albinismo não afetou muito a vida do panda, que aparenta estar bem e forte”, explicou Li Sheng.

Outra informação que pôde ser tirada da foto do panda é que ele possui cerca de 1 ou 2 anos de vida, no máximo. Contudo, o sexo do mamífero ainda não foi identificado.

Devido à falta de uma enzima na produção de melanina, a pigmentação da pele, olhos e cabelos e pelos se torna ausente. Isso pode gerar algumas complicações como deficiências na visão (por exemplo a fotofobia e o astigmatismo) e também torna os albinos mais suscetíveis ao câncer de pele e queimaduras graves proporcionadas pelos raios solares.

O termo albinismo tem origem na palavra albus, do latim, cujo significado é branco. Outro termo conhecido para designar a condição é hipopigmentação.

Os pandas e o perigo de extinção

O panda gigante é um mamífero que vive na China e é conhecido especialmente pela sua pelagem característica em preto e branco. Eles são extremamente dóceis, tímidos e dificilmente atacam os homens ou outros animais, salvo quando expostos a situações de risco ou quando ficam extremamente irritados.

Leia também
Imagens de um enorme tubarão-tigre capturado na Austrália comovem a internet

Apesar de ser um dos animais mais queridos do mundo, o panda está na Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais, chegando a ser classificados como "espécie vulnerável" e muito suscetíveis a entrarem em extinção. Hoje, acredita-se que há menos de 1,9 mil pandas na natureza, um número extremamente baixo.

Além dos demais pandas, o albino será monitorado e protegido pelas câmeras, que acompanharão seu desenvolvimento.

Flávio Soares
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações