Nutrição: a alimentação dos jogadores de futebol profissionais para manter a forma

Nutrição: a alimentação dos jogadores de futebol profissionais para manter a forma

Os jogadores preparam-se para a próxima temporada. É a hora certa de saber mais sobre o tipo de alimentação dos jogadores de futebol profissionais. 

Como na maioria dos outros esportes profissionais, a nutrição representa uma importante (e decisiva) parte da preparação dos jogadores de futebol. Não é por acaso que Cristiano Ronaldo (logo imitado por outros jogadores) possui um chef em sua casa, contratado para monitorar sua alimentação, ficando em contato permanente com um nutricionista de esportes. 

Leia também
Veja o que acontece com um hambúrguer de fast-food depois de ter passado mais de 20 anos fechado dentro de uma caixa

O primeiro objetivo dos jogadores é reduzir a gordura corporal ao máximo e gerar muita energia. De forma geral, um jogador ingere 3000 calorias por dia (este número varia de acordo com a morfologia de cada um). Eles também bebem muita água para estar sempre hidratados. Alguns, como Antoine Griezmann, bebem o mate, uma bebida tradicional sul-americana a base de cafeína, que hidrata.

Carboidratos, lipídios e proteínas

Para ter energia, os jogadores devem consumir muito carboidrato. Entre os jogadores do Mundial da Rússia, por exemplo, 55% da alimentação era composto de carboidratos. Eles são estocados na forma de glicogênio nos músculos e no fígado e são fornecidos pelo arroz, batatas, massas, cereais e o pão.

Outra parte importante deste relatório nutritivo são os lipídios, cerca de 30% do total da alimentação ingerida. Encontramos esse componente nas gorduras animais e vegetais, no queijo e, principalmente, na carne. O objetivo deste nutriente é guardar energia no organismo.Os últimos 15% restantes da alimentação dos jogadores é constituída por proteínas (carnes e peixes) para favorecer o ganho de massa e a renovação dos tecidos musculares.

• De Freitas Agostinho
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações