A incrível história do jogador de futebol que enganou toda a Premier League inglesa

A incrível história do jogador de futebol que enganou toda a Premier League inglesa

A história do jogador de futebol Ali Dia é fora do comum. Saindo do nada e dotado de um talento próximo a zero, esse jogador senegalês conseguiu pisar nos campos da Primeira Liga...

Nascido em Dakar, em 1965, Ali Dia estava decidido a se tornar jogador de futebol profissional. Como a maioria, o senegalês resolve tentar sua sorte na França, sem muito sucesso. Se seu percurso não é preciso devido a sua baixa visibilidade, se sabe que ele passou por clubes como o Dijon, Olympique Saint-Quentin e La Rochelle.

Depois de vários anos em pequenos campeonatos franceses, mas também alemães e finlandeses, Ali resolve forçar seu destino através de uma pirueta ao menos ousada ao partir para a Inglaterra.

Leia também
Esse jovem bodybuilder russo, é um clone do Arnold Schwarzenegger

O "primo" de Georges Weah

Em 1995, enquanto ele joga pelo modesto clube de Blyt Spartans e que ele já chega aos seus 31 anos, Ali Dia consegue o número de Harry Redknapp graças a um de seus amigos. Ele liga para o manager do West Ham e se passa por... George Weah. Segundo as mentiras do senegalês, a estrela do PSG e do Milan teria um primo "muito técnico e muito rápido" que gostaria jogar na Primeira Liga.

Infelizmente para ele, Redknapp não se deixou enganar e não mordeu a isca. Mas isso foi só um adiamento! Ali Dia tenta novamente sua sorte com Graeme Souness, lenda do Liverpool que se tornou treinador do Southampton. O técnico do Saints se diz contente de receber o primo de um jogador como Georges Weah, que conta que além disso foi convocado três vezes para a seleção do Senegal (mais uma mentira de Ali...)

Um contrato de um mês que se torna um calvário

Ali começa a treinar com seus novos companheiros de equipe, que percebem rapidamente o mentiroso. "Em campo, ele se deslocava como um cabrito assustado sobre um chão de gelo", comentaria anos mais tarde o inglês Matt Le Tissier. Mas os jogadores do Southampton lhe deram o benefício da dúvida, imaginando que ele  precisaria de um tempo de adaptação e que ele terminaria por pegar ritmo, principalmente nos jogos oficiais.

Porém, em 23 de novembro de 1996, Sounnes aceita o risco de colocá-lo no grupo antes de uma partida contra o Leeds. Pior, Le Tissier se machuca aos 32 minutos do primeiro tempo e o técnico do Saints resolve substituí-lo por... Ali Dia! Atirado à realidade dos gramados, o senegalês não cumpre seu papel. É um desastre: ele não sabe se posicionar, não chegar a tocar na bola e defende como um iniciante. A tal ponto que Souness decide tirá-lo de campo com 53 minutos de jogo.

O resultado já conhecido: consciente do seu engano e da volta que ele levou, o técnico do Southampton demite o falso primo de Georges Weah. Ali Dia parte com uma bela história para contar, e nós podemos deixar a palavra final para Matt Le Tissier, que se diverte até hoje com esse episódio: "Na realidade, eu não sei nem mesmo se ele sabia falar inglês..."

• Pedro Souza
Leia mais