Descoberto novo álcool que não deixa ressaca e nem afeta o fígado

Descoberto novo álcool que não deixa ressaca e nem afeta o fígado

Novo tipo de álcool garante uma bebedeira sem os efeitos colaterais: ressaca e problemas no fígado.

Uma descoberta incrível

Já imaginou você apreciar uma boa noite de bebedeira com seus amigos sem se preocupar com a ressaca no dia seguinte e até mesmo em não ter seu fígado afetado? Essa é uma realidade cada vez mais próxima. Uma equipe de pesquisadores descobriu um novo tipo de álcool que promete não deixar a pessoa de ressaca e que também não faz mal ao fígado. Chamado provisoriamente de Alcarelle, ele foi desenvolvido a partir da molécula conhecida como alcosynth. Essa molécula imitou de forma eficaz os efeitos da bebedeira, como relaxamento, diversão e sociabilidade mas que é livre de efeitos colaterais. Ou seja: este álcool te deixa bêbado mas sem fazer mal à saúde. Realmente, uma descoberta que deixa uma imensa parcela da população mundial muito feliz.

Anos de pesquisa

O cientista David Nutt, líder da pesquisa do álcool sintético, obteve êxito em criar um álcool que evita a famosa e temida ressaca. Principalmente depois dos 30 anos, as ressacas costumam ser mais devastadoras, e podem durar até 24 horas depois de uma noitada no bar. O pesquisador estima que a invenção entre no mercado daqui a mais ou menos 5 anos; nesse meio tempo, os ajustes e aprimoramentos estão a todo vapor para deixar o Alcarelle bastante acessível.

Seus estudos começaram há muito tempo atrás, tendo sua pesquisa iniciado no ano de 1983 quando ele estava em seu doutorado. Quando descobriu a nova substância, os testes foram realizados em ratos: ela bloqueava os efeitos colaterais da embriaguez nos animais com um bloqueio em certos receptores neuronais. Apesar de ter obtido sucesso nos ratos, ainda era muito perigoso testar em seres humanos. Com o passar do tempo, Nutt foi deixando a fórmula cada vez mais refinada e direcionada em seu objetivo. Hoje, temos resultados positivos quanto à eficácia do Alcarelle.

Leia também
Conheça os 20 países que consomem mais álcool no mundo

O próximo desafio da equipe de pesquisadores é deixar o Alcarelle com um sabor mais agradável. O cientista afirma que, em seu atual estado, o álcool sintético possui um gosto muito ruim e que está investigando formas de deixar o líquido mais palatável. Segundo ele, depois de sanado esse problema, o próximo passo é demostrar às autoridades que o Alcarelle é seguro e que não causa nenhum dano ao ser humano. “Vamos fazer todos os testes para demonstrar que a nossa molécula é segura e que não produz os efeitos negativos do álcool”, concluiu o inventor.

Curando a ressaca

Enquanto o novo álcool não é comercializado, temos que recorrer às boas e velhas táticas para curar ou ao menos amenizar os efeitos da ressaca no organismo. Hoje, existem técnicas conhecidas por todos, e que realmente funcionam, como por exemplo beber 2 xícaras de café forte sem açúcar. Outra, é beber bastante água, tanto no dia seguinte quanto durante a bebedeira, intercalando um copo de água para cada copo de bebida. Outro método bastante eficaz é ingerir frutas naturais ou vitaminas, já que elas possuem frutose que ajudam a queimar o álcool presente no organismo mais rapidamente. Em casos mais urgentes, podemos recorrer sempre aos remédios que prometem curar a ressaca.

 

Fonte: Veja Imagem: Medium

Andressa Zabeu
Leia mais
Sem Internet
Verifique suas configurações