hawking

Tendo falecido no último dia 14 de março, o astrofísico Stephen Hawking tinha várias vezes dado sua opinião sobre a inteligência artificial. Para ele, uma humanidade que quisesse confiar demais em máquinas corria o risco de se perder.

Inteligência artificial, é uma coisa boa ou não? Para Stephen Hawking, eminente astrofísico britânico que faleceu na semana passada, as tecnologias ligadas à inteligência artificial não são necessariamente uma fonte de progresso. Até mesmo o contrário...

Perguntado várias vezes nesses últimos anos sobre esse assunto, Hawking se preocupava que "desenvolvimento de uma inteligência artificial completo pudesse por pôr fim à humanidade" como ele havia dito em 2014 em uma entrevista dada à BBC. "Uma vez que os homens tiverem desenvolvido, ela decolará sozinha, e se redefinirá cada vez mais rapidamente. E os humanos, limitados por uma lenta evolução biológica, não poderão rivalizar e serão ultrapassados", ele declarou preocupado na época.

Mas a visão de Stephen Hawking a respeito da inteligência artificial não era apenas pessimista. Em 2016, ele também havia declarado durante a inauguração de um centro de pesquisa na Universidade de Cambridge que "a inteligência artificial poderia ser o evento mais importante da história de nossa civilização". Hawking considerava que se bem utilizada, a inteligência artificial tem "um potencial enorme". Para o astrofísico, as novas tecnologias utilizadas com bom discernimento poderão permitir a reparação dos danos causados pelo homem à natureza, a erradicação de doenças e da pobreza.

Publicado por -