Alopecia

A alopecia é o termo médico para a perda de cabelo. A calvície, ou alopecia androgenética, é a forma mais comum.

O que é alopecia?

Alopecia é o termo médico para a perda de cabelo. A calvície, ou alopecia androgenética, é a forma mais comum da doença. Os homens são muito mais atingidos do que as mulheres.

O ciclo de crescimento normal do cabelo é constituído por três fases distintas. Ele dura entre dois e cinco anos. A primeira fase, denominada fase anágena, é o período de crescimento do cabelo. Esta é a fase mais longa, durando vários anos.

Durante a fase catágena, que dura apenas cerca de três semanas, o cabelo para de evoluir. As raízes do cabelo se aproximam do couro cabeludo. A última fase é a fase telógena. Ela termina com a queda do cabelo e o recomeço do ciclo capilar.

No caso de alopecia, a fase anágena é significativamente reduzida. O crescimento do cabelo é menor e cai mais com mais frequência. Isso resulta em áreas de calvície na cabeça, principalmente nas têmporas e na coroa.

Causas da alopecia

O principal fator da alopecia é a hereditariedade. Na verdade, os homens com um membro da família afetado pela calvície têm mais riscos de ter perda de cabelo. Alguns genes estariam, assim, envolvidos na transmissão da alopecia.

Um estresse muito grande também pode desempenhar um papel na intensidade ou no surgimento precoce da queda de cabelo. Uma exposição excessiva aos raios UV, efeitos secundários de alguns medicamentos ou alterações hormonais são outras causas associadas à alopecia.

Nas mulheres, a falta de ferro causada pela menstruação abundante ou por múltiplas gestações pode causar alopecia. Algumas doenças que causam uma secreção excessiva de hormônios masculinos também podem ser responsáveis pela perda de cabelo.

Tratamento da alopecia

Para tratar de forma eficaz a alopecia, inicialmente é importante determinar suas causas. Um tratamento nem sempre é necessário, principalmente em casos de perda temporária de cabelo.

Alguns medicamentos podem ajudar a parar a perda de cabelo e estimular a renovação sem, contudo, recuperar o cabelo original. Este é o caso do minoxidil, em forma de loção, e da finasterida em forma de comprimido. Eles podem ser usados em combinação com alguns complementos capilares.

Uma outra opção é a cirurgia. Microenxertos de couro cabeludo podem ser realizados. Os cabelos são removidos e transplantados para as áreas de calvície. Esta técnica é altamente desaconselhada aos jovens, porque a alopecia é evolutiva.

Nas mulheres, o tratamento depende da origem da alopecia. Ele pode ter como objetivo corrigir a deficiência de ferro ou combater o excesso de hormônios masculinos.

Publicado por -