Punção lombar

A punção lombar é um exame médico que consiste na introdução de uma agulha na parte inferior das costas para recolher líquido cefalorraquidiano. Para que serve uma punção lombar e quais são as suas complicações?

Definição: O que é uma punção lombar?

A punção lombar é um exame para recolher o líquido cefalorraquidiano. Para isso, uma agulha oca é inserida na parte de trás inferior da coluna vertebral. Este é um dos exames mais complicados de se fazer e, por isso, um dos mais temidos pelos pacientes.

O líquido cefalorraquidiano é um líquido estéril composto por 99% de água que serve para proteger o cérebro, amortecendo os impactos. A sua análise pode detectar potenciais traços de uma doença ou uma infecção, incluindo a meningite e a esclerose múltipla.

O aspecto do líquido é o primeiro indicador: se ele estiver turvo, é sinal de uma infecção bacteriana; se estiver vermelho, indica a presença de sangue e é sinônimo de hemorragia subaracnóidea. A grande vantagem da punção lombar é que ela permite um diagnóstico rápido e confiável.

Como é feita a punção lombar

Ao contrário das ideias disseminadas, a punção lombar não é, de forma alguma, dolorosa, se for bem feita. O exame geralmente é realizado no hospital, sob anestesia local profunda. A agulha, muito fina, é introduzida na parte inferior das costas, entre a quarta e a quinta vértebras, enquanto o paciente está sentado e com as costas arqueadas. O líquido é recolhido em tubos para ser examinado.

Na maioria das vezes, uma punção lombar dura entre dez e quinze minutos. Em caso de dificuldade em realizá-la da forma explicada acima, ela pode ser feita sob controle radiológico e, dessa forma, demora bem mais tempo.

Os primeiros resultados (cor do líquido) são obtidos na hora, mas uma análise mais profunda no laboratório leva mais tempo.

Complicações da punção lombar

Geralmente não há complicações após uma punção lombar. No pior dos casos, o paciente pode sofrer uma forte dor de cabeça ou náuseas. Com efeito, quando o líquido cefalorraquidiano é extraído, o cérebro fica menos apoiado e mais pesado na caixa craniana. Para aliviar estes inconvenientes, recomenda-se beber muita água e ficar deitado durante várias horas após o exame.

Em alguns casos, pode ocorrer a síndrome de cefaleia pós-punção lombar. Ela consiste em dores de cabeça, zumbidos ou dores no pescoço. Estes sinais clínicos geralmente desaparecem quando o paciente se deita e não duram mais do que alguns dias, mas se forem fortes demais é possível a realização de um tampão sanguíneo (injeção de uma pequena dose do próprio sangue do paciente que, ao coagular, fecha a abertura que causa os sintomas).

Publicado por -