Uma imensa cavidade de 30 metros foi descoberta dentro da pirâmide de Kheops

Uma imensa cavidade de 30 metros foi descoberta dentro da pirâmide de Kheops

Cientistas acabam de anunciar uma incrível descoberta na pirâmide de Kheops, no Egito. Graças a uma tecnologia de detecção de partículas cósmicas, eles colocaram em evidência uma imensa cavidade desconhecida de cerca de 30 de comprimento no meio desse monumento.

A última maravilha do mundo ainda existente nos dias de hoje parece longe de ter revelado todos seus segredos. Os cientistas anunciaram uma incrível descoberta na famosa pirâmide de Keops. Construído em Gizé no Egito há mais de 4.500 anos, o edifício esconde em seu coração uma cavidade imensa e misteriosa, cuja existência acaba de ser descoberta.

Uma descoberta possível graças ao projeto ScanPyramids criado em 2015, envolvendo várias equipes de todo o mundo, cuja esta missão é estudar as estruturas internas das famosas construções antigas sem correr o risco de danificá-los. Para isso, o protocolo usa partículas cósmicas chamadas múons.

Partículas cósmicas para examinar as pirâmides

A propriedade interessante desses "elétrons pesados" criados na camada mais alta da atmosfera terrestre é seu comportamento em relação à matéria: quando eles encontram estruturas sólidas, eles diminuem sua velocidade - o que permite detectar zonas mais sólidas e "zonas de vácuo".

"Quando você está procurando um vácuo em um lugar, o que buscamos é um excesso de múons nessa direção", disse Arturo Menchaca-Rocha, físico da Universidade Nacional Autônoma do México, que não participou do projeto. "O rastreamento de Múon é o que ajuda a localizar e estabelecer da forma do vazio", continuou ele, entrevistado pelo The Washington Post.

Com o projeto ScanPyramids, especialistas seguem a trajetória dos múons para "tatear" cegamente as áreas dentro das pirâmides e escanear os ambientes. Isto é o que três equipes, duas do Japão e uma da França, realizaram dentro da Grande Pirâmide de Gizé.

Um túnel de pelo menos 30 metros de comprimento

Em 2016, os cientistas já haviam coletado dados intrigantes do monumento de 139 metros de altura e de 230 metros de largura, mas precisou-se de mais pesquisas para confirmar as suspeitas. Agora, os especialistas têm certeza: o monumento esconde uma enorme cavidade com pelo menos 30 metros de comprimento.

Apelidado de "grande vazio", a estrutura seria no coração da pirâmide, a 40-50 metros da sala da rainha e tem características semelhantes às da grande galeria, a maior sala conhecida da pirâmide. Poderia assim medir vários metros de altura, mas a sua forma real permanece no momento muito confusa.

"Nós não sabemos se o grande vácuo é horizontal ou inclinado, não sabemos se esse vazio é composto de uma única estrutura ou várias estruturas sucessivas", explicou a BBC, Mehdi Tayoubi do Instituto HIP (Heritage Preservação da inovação). "O que temos a certeza é que esse grande vazio existe e é impressionante".

Provável descoberta de novos tesouros? 

A tecnologia de detecção de partículas cósmicas não diz se este vazio contém quaisquer artefatos. No entanto, se for o caso, eles ainda estarão lá porque esta cavidade "está totalmente fechada, nada foi tocado desde a construção da pirâmide", observou Kunihiro Morishima, pesquisador da Universidade de Nagoya no Japão.

"Esta é uma descoberta muito emocionante", continuou o co-autor do estudo publicado na revista Nature. E por uma boa razão, essa descoberta marca apenas o começo. Se o conteúdo desta cavidade continua a ser um mistério, é o mesmo para a sua função. Poderia ser uma câmara inteiramente a parte ou um simples corredor?

Em vista da sua localização, as opiniões dos egiptólogos divergem. O próximo passo é tentar aprender mais sobre esta estrutura, mas a tarefa já é particularmente delicada. "Estamos pensando em modos de investigação relativamente leves e não destrutivos", como robôs que poderiam passar por pequenos buracos, disse Mehdi Tayoubi.

Um enigma que mantém os amantes da arqueologia fascinados... E o projeto ScanPyramids pode não parar por aí. A pirâmide Khufu na verdade não é a única a ser examinada, mas também é o caso da pirâmide de Dahshur; muitas análises que poderiam revelar mais segredos desses monumentos ainda cheios de mistérios.

• Bruna Moura
Leia mais