Flebite ou trombose venosa

A flebite, ou trombose venosa, é um problema cardiovascular causado pela aparição de um coágulo de sangue, geralmente na altura da perna ou da panturrilha. Quais seus sintomas e tratamento?

O que é a flebite?

A flebite, também chamada de trombose venosa, é causada pela formação de um coágulo sanguíneo (trombose) em uma veia, bloqueando inteiramente ou parcialmente a passagem do sangue. Ainda que possa ocorrer em qualquer lugar do organismo, ela aparece mais frequentemente na altura das pernas.  Por ano, a flebite é responsável por mais de 800.000 mortes no mundo. 

A Flebite pode ser distinguida em dois tipos em função da veia atingida e do grau de gravidade. A flebite superficial ocorre no sistema venoso superficial (nas veias que se encontram logo abaixo da pele), assim como as varizes. O coágulo é de tamanho pequeno e não apresenta risco para a saúde.

A flebite profunda aparece no sistema venoso profundo, que alimenta os músculos e tecidos. Nessas áreas,o fluxo sanguíneo é mais importante e exerce uma pressão mais forte sobre o coágulo.  Ele pode, então, se desprender e alcançar o coração, boqueando as artérias principais do corpo humano.  A flebite profunda leva a várias complicações sérias como uma embolia pulmonar e exige ajuda médica imediata.

Os sintomas: como reconhecer uma trombose?

Os sintomas são diferentes conforme o tipo de flebite - ou trombose venosa. A flebite superficial é a a que vemos com maior facilidade. Observa-se o inchaço e o enrijecimento da veia sob a pele. A inflamação estende-se, geralmente, sob a área da pele em volta, deixando-a dolorosa e sensível ao toque. Um edema também pode se formar.

Os sintomas da trombose venosa profunda dependem da localização do coágulo de sangue. Eles são menos marcados e, portanto, mais difíceis de diagnosticar. Constata-se, geralmente uma dor profunda na panturrilha ou coxa, uma sensação de calor, um enrijecimento da perna e, em alguns casos, a aparição de um edema. O paciente sente uma dor quando direciona a ponta do pé para o alto. É o chamado Sinal de Homans, característica da trombose venosa.

Causas e fatores de risco da trombose venosa

Certas pessoas são mais predispostas que outras. Pessoas que já tiveram câncer ou mulheres grávidas têm quatro vezes mais risco de desenvolver uma trombose. As pessoas que sofrem de insuficiência venosa (deficiência do sistema nervoso) e que têm problemas cardíacos (principalmente portadores de marcapassos) apresentam, também, mais riscos do que a média.

Além disso, alguns fatores e situações devem ser considerados. Um longo período de imobilidade como em uma viagem de avião ou um aleitamento prolongado aumenta consideravelmente os riscos. O tabagismo, a idade e a obesidade têm, também, um papel na aparição da flebite.

Qual o tratamento indicado para a trombose?

Em casos de flebite profunda, um tratamento por medicamentos anticoagulantes deve imediatamente ser empregado. Eles têm por objetivo dissolver os coágulos sanguíneos. Os mais utilizados são heparina de baixo peso molecular (HBPM) e Antivitaminas K (AVK). A contenção elástica é utilizada desde os primeiros dias. São recomendadas meias de compressão durante vários meses, a fim de se prevenir eventuais complicações como a síndrome pós-trombótica.

A trombose venosa superficial não necessita de um tratamento local. Um repouso prolongado com elevação da perna é, na maioria dos casos, suficiente para a cura.

Publicado por -