Estreptococos

Os estreptococos são bactérias responsáveis por causar diversas patologias. Eles são divididos em vários grupos (A, B, D etc).

O que é um estreptococo?

Os estreptococos são bactérias responsáveis por diversas infecções. Elas possuem formas arredondadas e um tamanho entre 0,5 e 1 µm (micrômetro) de diâmetro.

Podemos distinguir as espécies patogênicas das espécies comensais, que vivem em um organismo sem prejudicá-lo. Elas estão presentes nas floras do homem e de diversos animais, na boca ou no intestino.

Grupos de estreptococos

Os estreptococos estão divididos em mais de 20 grupos diferentes (de A à H e de K a T), que podem conter apenas uma espécie ou várias. Os mais frequentemente encontrados são os dos grupos A, B e D, assim como os estreptococos não agrupáveis.

- Estreptococos do grupo A: Também são conhecidos como estreptococos piogênicos. Eles são transmitidos exclusivamente entre seres humanos e secretam substâncias responsáveis por erupções cutâneas (impetigoerisipela) e por infecções (angina vermelhameningiteescarlatina), podendo provocar complicações como febre reumática e glomerulonefrite aguda.

- Estreptococos do grupo B (EGB): Eles estão presentes no intestino e nos órgãos genitais femininos. Os EGBs podem dar origem a uma septicemia e a infecções neonatais (bacteremia ou meningite). A taxa de transmissão de uma mãe contaminada para a criança é de cerca de 50%. Por isso, recomenda-se fazer um rastreio sistemático durante a gravidez.

- Estreptococos do grupo D: Eles reúnem os estreptococos bovis e os estreptococos faecalis, espécies normalmente presentes no organismo. Ambos podem provocar infecções urináriassepticemia ou endocardite. Os estreptococos do grupo D se assemelham aos enterococos.

- Estreptococos não agrupáveis: Estas são as espécies comensais da cavidade bucal do homem. Entre elas encontra-se o pneumococo, um dos principais responsáveis pelas mortes provocadas por bactérias. Ele pode causar pneumoniasinusiteotiteconjuntivite ou ainda uma meningite.

Qual é o tratamento contra os estreptococos?

O tratamento contra os estreptococos é uma antibioticoterapia. As espécies dos grupos A, C e G são particularmente sensíveis à penicilina e à eritromicina. Estes dois antibióticos são, portanto, usados no combate às infecções que estas bactérias provocam.

No entanto, outros estreptococos, como os não agrupáveis e os estreptococos bovis, são mais resistentes à penicilina. Nestes casos, o tratamento é mais difícil e envolve associações de diferentes antibióticos.

Publicado por -