Adolescente que teve testa tatuada após acusação de roubo é batizado em igreja

Adolescente que teve testa tatuada após acusação de roubo é batizado em igreja

O batismo foi realizado pela Igreja Renascer em Cristo, em São Paulo. A piscina utilizada é da clínica de reabilitação onde o jovem segue internado desde junho do ano passado.

Um dos casos polêmicos de 2017 parece ter ganhado um novo capítulo nos últimos dias, mas, desta vez, positivo. 

O adolescente de 17 anos que teve a testa tatuada, em junho do ano passado, com os dizeres ‘sou ladrão e vacilão’, foi batizado em uma igreja no dia 30 de dezembro. O caso ocorreu na cidade de São Bernardo do Campo, em São Paulo. 

Ele foi torturado e tatuado após ser acusado de um suposto roubo de uma bicicleta. O adolescente continua internado na clínica, em tratamento de dependência química. O jovem também está passando por sessões de tratamento a laser para remover a tatuagem na testa.

Na época do crime, dois homens foram presos acusados pelo crime de tortura. Ambos podem pegar de 2 a 8 anos de prisão, podendo aumentar a 10 anos se for caracterizada lesão corporal grave.

• Bruna Moura
Leia mais