Coral de alta capacidade de regeneração invade o Brasil

Coral de alta capacidade de regeneração invade o Brasil

O coral-sol é considerado um invasor biológico que vem crescendo nos litorais brasileiros. Atualmente os pesquisadores procuram entender como a sua multiplicação pode ser tão veloz

Quando um mergulhador entra nas águas do litoral na costa de São Paulo, pode se deparar com colônias de coral-sol e ficar encantado com a beleza desses seres. No entando, pouca gente sabe que esses animais constituem uma forte ameaça à fauna nativa brasileira.O coral-sol é oriundo do Oceano Pacífico e é conhecido por devastar a biodiversidade dos locais por onde passa. Desta vez, sua vítima é o arquipélago de Alcatrazes, cuja biomassa é altamente delicada.Algumas expedições já foram realizadas a fim de conter a expansão das colônias mas, mesmo depois de um longo trabalho, usando ferramentas como martelos e talhadeiras, o prognóstico não é muito esperançoso:

"Nossa primeira ideia era de que a invasão estava numa fase inicial, fácil de controlar, mas a situação é alarmante", explicou a pesquisadora Fátia Capel da UFRJ.Há ainda um agravante na situação: a descoberta da aparição de uma segunda espécie de coral-sol. A nova espécie é tão danosa quanto a primeira.

O diferencial deste tipo de coral é que suas larvas amadurecem muito rapidamente, o que faz com que elas tenham vantagens sobre as outras espécies do Brasil. Assim, numa competição por espaço e alimento, as larvas do pacífico acabam ganhando espaço e, a longo prazo, extinguindo as outras espécies cujas larvas são mais lentas.

Kátia explica: "Onde antes havia algas, esponjas e todas essas espécies que ocupam o costão, agora é só coral-sol". Além do mais, por terem vindo de outro local, não há predadores no ecossistema local para lidar com o avanço desses corais. Como se não bastasse, o coral-sol ainda detém uma série de mecanismos de defesa: expelem compostos que inibem a presença de outras espécies e causam necrose nos tecidos dos seus competidores, em especial no coral-cérebro, nativo brasileiro, que é fundamental para os recifes do Nordeste.

• Marcos Silva
Leia mais