Carcinoma

Um carcinoma é um câncer desenvolvido a partir das células epiteliais. Este câncer de pele representa aproximadamente 85% dos tumores.

O que é um carcinoma?

Um carcinoma é um câncer desenvolvido a partir das células epiteliais, que são as células que abrangem o epitélio, um tecido orgânico que cobre a superfície interna (mucosa) de certos órgãos ou a epiderme da pele. Elas são soldadas entre elas.

Os carcinomas representam cerca de 85% dos tumores. Mais frequentes e menos graves que os melanomas, eles são os cânceres de pele mais frequentemente diagnosticados.

Tipos de carcinoma

Existem duas principais famílias de carcinomas.

- Carcinoma basocelular:

Este é de longe o câncer de pele mais comum (90% dos casos). Ele se desenvolve a partir das células presentes na camada basal da epiderme, isto é, a camada mais profunda. Ele geralmente é diagnosticado a partir dos 50 anos.

Na maioria das vezes, o carcinoma basocelular se forma sobre a pele saudável, sem lesões e tem a aparência de um nódulo. Em dois a cada três casos, ele é localizado na face, cabeça ou pescoço, mas pode aparecer em todos os lugares do corpo (pernas, pés, tronco, órgãos genitais ...).

- Carcinoma epidermoide ou espinocelular:

O carcinoma epidermoide se desenvolve dentro da camada espinhosa da epiderme (na camada superficial ou intermediária). O diagnóstico é mais tardio, feito principalmente após os 65 anos.

Ao contrário do carcinoma basocelular, o carcinoma espinocelular se desenvolve principalmente a partir de lesões já presentes na pele como uma cicatriz, uma placa ou uma lesão da pele devido aos raios do sol.

O carcinoma epidermoide é mais perigoso do que basocelular e pode levar a graves complicações se não for tratado.

Causas do carcinoma

A principal causa do aparecimento de um carcinoma é uma exposição excessiva e prolongada ao sol. De fato, os raios ultravioletas do sol podem causar anomalias nos queratinócitos, células que constituem a epiderme. O uso excessivo de cabines de bronzeamento é muito perigoso. Contudo, os danos dependem do tipo de pele de cada indivíduo. Quanto mais claros são a pele o os cabelos, maiores os riscos.

Outros fatores, como doenças genéticas (albinismo, doença das “crianças da lua”) ou imunossupressão (baixa das defesas imunológicas) também podem explicar um carcinoma.

Tratamento de um carcinoma

O tratamento de um carcinoma envolve, necessariamente, uma cirurgia. A operação, realizada sob anestesia local ou geral, consiste na remoção do tumor e de uma pequena área de tecido saudável em torno dele. É o que se chama de margem de resseção, o que limita o risco de uma recorrência. Como o carcinoma geralmente não é invasivo, isso é muito raro. Um período de observação ainda é recomendado durante os anos seguintes à intervenção.

Se a cirurgia não for possível ou o carcinoma espalhar-se, a radioterapia pode ser utilizada. Ela consiste em destruir as células cancerosas por radiação local com raios-X.

Publicado por -