Câncer de pele

O câncer de pele é um câncer muito comum que pode ser causado, principalmente, pela superexposição ao sol. Mas como reconhecê-lo e como tratá-lo? Explicaremos a seguir.

Quais são os tipos de câncer de pele?

Existem dois tipos de câncer da pele, os melanomas e os não-melanomas. A forma mais frequentemente diagnosticada é o câncer do tipo não-melanoma. No entanto, o melanoma é a forma mais grave.

- Os não-melanomas: este tipo de câncer raramente causa a morte, é por isso que falamos dele com menos frequência. As duas formas mais comuns de não-melanomas são o carcinoma basocelular (CBC) e carcinoma espinocelular (CEC). Eles geralmente atingem pessoas com mais de 50 anos.

O carcinoma basocelular representa 90% dos cânceres de pele e é normalmente diagnosticado depois dos 50 anos. Este câncer se forma na camada mais profunda da epiderme e causa uma lesão de alguns milímetros de cor carne ou rosada que não se cura ou desaparece. Muitas vezes afeta o rosto.

Finalmente, o carcinoma espinocelular, encontrado principalmente em pessoas a partir de 60 anos, desenvolve-se nas camadas mais superficiais da epiderme. Ele é capaz de gerar metástases, embora isto seja raro.

- Melanomas: O melanoma, às vezes chamado maligno, é um câncer pouco frequente, mas grave. Ele se forma nos melanócitos, isto é, nas células que produzem a melanina, o pigmento encontrado na pele e no olhos. O melanoma pode ocorrer em qualquer idade e pode progredir rapidamente e gerar metástases. Pode ser tratado com sucesso se for diagnosticado cedo. Atualmente, ele é responsável por 75% das mortes por câncer de pele.

Causas: Quais são os fatores de risco para o câncer de pele?

O principal fator que contribui para a ocorrência de câncer de pele é a superexposição aos raios ultravioletas (UV) do sol. Os riscos aumentam quando as exposições são prolongadas, intensas e, principalmente, em pessoas de pele clara. Outro fator de risco é a exposição a fontes artificiais de radiação ultravioleta, ou seja, às lâmpadas solares dos salões de bronzeamento.

É importante notar que a exposição aos raios UV tem efeitos cumulativos. Dessa maneira, os danos causados à pele começam na infância, e mesmo que não sejam visíveis ou sentidos, aumentam ao longo da vida. O contato prolongado da pele com produtos químicos, especialmente no ambiente de trabalho, também pode ser um fator de risco para o câncer de pele.

Os carcinomas (não-melanomas) são geralmente causados pela exposição freqüente e contínua ao sol, enquanto os melanomas são resultado de uma exposição curta, mas intensa ao sol, que causam queimaduras solares. O tipo de pele e a presença de pintas podem estar ligados a um risco maior de câncer.

Sintomas de câncer de pele?

A maioria dos cânceres de pele não apresentam sintomas como dor, coceira ou sangramento. Eles se caracterizam, principalmente, pelo aparecimento de manchas na pele, mas diferentes tipos de câncer têm diferentes características:

- Carcinoma basocelular: caracteriza-se por uma pequena bolha de cor carne ou rosa, com um aspecto ceroso ou "perolado". Ocorre geralmente na áreas expostas: no rosto, orelhas ou pescoço. Também pode aparecer uma úlcera que não cicatriza, assim como uma placa rosada e lisa no peito ou nas costas. 

- Carcinoma espinocelular: se parece com uma placa de pele rosada ou esbranquiçadas, uma lesão rugosa e escamosa (queratose actínica) na superfície da pele exposta ao sol. Aparece também um nódulo rosa ou claro firme e verrugoso, e uma úlcera que não cicatriza.

- Melanoma: os sinais dependem da maneira como o câncer se desenvolve. Quando se afeta uma área da pele sem "anomalia", ele se manifesta pelo aparecimento de uma mancha plana, geralmente marrom (e mais raramente vermelho-rosada), que modifica-se rapidamente mudando de forma, aspecto e cor.

- Melanoma desenvolvido a partir de uma pinta: ao longo do tempo, ele vai espalhar-se, mudar de forma ou de aspecto. Suas bordas tornam-se, então, irregulares, a cor não é mais homogênea e seu diâmetro aumenta consideravelmente. No entanto, algumas pintas podem atender a esses critérios, sem necessariamente serem cancerosas.

Tratamento: como tratar o câncer de pele?

É importante consultar rapidamente um médico ao perceber a aparição de qualquer sinal suspeito. Em geral, o câncer de pele é tratado com ajuda de uma intervenção cirúrgica. Ela consiste em extrair o tumor canceroso após uma anestesia local. Quando o câncer é de um tamanho muito pequeno, ou quando as lesões são pré-cancerosas, destroem-se os tecidos doentes com um frio extremo utilizando nitrogênio líquido.

A amostra recolhida durante o processo permite realizar análises e diagnosticar precisamente, principalmente o tipo de câncer. No caso de metástases ou de reaparição potencial, a radioterapia e a quimioterapia podem ser empregadas. A radioterapia consiste em destruir as células cancerosas com ajuda de radiação eletromagnética que tentam poupar os tecidos saudáveis.

Existem dois tipos de quimioterapia. A primeira, chamada quimioterapia tópica, consiste em aplicar medicamentos diretamente na área afetada durante várias semanas. A quimioterapia sistêmica consiste no uso de substâncias químicas por injeção ou sob a forma de comprimidos, a fim de atacar e matar ou danificar as células que se dividem muito rapidamente. Ele é usado, na maioria das vezes, quando o câncer está em um estado de disseminação metastática.

Mesmo que o paciente possa parecer curado após a operação, existe um risco de que as células cancerosas tenham se separado e invadido os tecidos adjacentes. É por isso que, geralmente, uma área adicional em torno do tumor é removida para reduzir o risco de reincidência. É também possível recorrer a um enxerto, que consiste em remover uma porção de pele saudável do paciente para implantá-la no local onde as células cancerosas foram retiradas.

No entanto, o melhor tratamento é a prevenção do câncer de pele. É melhor usar protetor solar e evitar a exposição ao sol entre meio-dia e 16h. Esses conselhos são particularmente valiosos para os mais jovens, bebês, crianças e adolescentes, cuja pele é muito frágil.

Publicado por -