Câncer de estômago

O câncer de estômago, ou câncer gástrico, é um tumor maligno que surge nas células do estômago.

Definição: O que é câncer de estômago

O câncer de estômago, ou câncer gástrico, é um tumor maligno que surge nas células do estômago. Em nove a cada dez casos, os cânceres gástricos são adenocarcinomas, isso quer dizer que eles se desenvolvem na camada interna (mucosa) do estômago.

O estômago é um órgão do aparelho digestivo. Está localizado na parte superior do abdômen entre o esôfago e o duodeno. Sua função é coletar e digerir os alimentos ingeridos. As enzimas digestivas ajudam a transformar os alimentos em nutrientes úteis para o organismo.

O câncer de estômago ocorre mais frequentemente após os 50 anos e atinge mais os homens do que as mulheres. Esta é a segunda maior causa de morte por câncer no mundo.

Sintomas do câncer do estômago

O câncer de estômago tem uma evolução lenta. O início do tumor quase não provoca sintomas, o que torna um diagnóstico precoce muito difícil. No entanto, pode-se reconhecer um câncer gástrico pelos seguintes sinais clínicos:

- Dores no abdômen

- Perda de peso inexplicável

- Perda de apetite

- Náuseas e vômitos repetidos

- Fadiga

- Dificuldade em engolir

- Azia

anemia

Quando o câncer chega a um estágio avançado, também pode-se constatar a presença de sangue nas fezes ou no vômito.

Na presença desses sintomas, é importante consultar rapidamente um médico. O diagnóstico de câncer de estômago é realizado utilizando uma endoscopia do estômago e uma tomografia do abdômen.

Causas do câncer de estômago

As causas do câncer gástrico ainda não são totalmente conhecidas. No entanto, vários fatores de risco puderam ser associados à doença por pesquisadores: uma infecção pela bactéria Helicobacter pylori, um grande consumo de tabaco, antecedentes familiares, uma alimentação muito rica em sal ou uma predisposição genética.

Tratamento do câncer do estômago

Quanto mais cedo o câncer de estômago for diagnosticado, maior será a expectativa de vida. Com efeito, a sobrevivência para este tipo de câncer após 5 anos é de 50% a 80% se for detectado numa fase inicial, contra 20% a 30% se for detectado em um estágio avançado.

A escolha do tratamento para o câncer de estômago depende do estágio do câncer, da localização do tumor e do estado de saúde do paciente. Vários tratamentos são possíveis. Se o tumor for superficial, o tratamento padrão é uma cirurgia que consiste na remoção de uma parte ou da totalidade do estômago (gastrectomia) seguida por uma cirurgia de reconstrução para ligar o esôfago ao intestino delgado.

quimioterapia pode ser utilizada para complementar a cirurgia: antes, para reduzir o tamanho do tumor, ou depois, para eliminar as células cancerosas. Ela também só pode ser feita no caso de câncer metastático (que tenha se espalhado) para diminuir a progressão da doença.

radioterapia é menos utilizada no caso do câncer de estômago, pois pode provocar efeitos secundários indesejáveis, como indigestões ou diarreias.

Publicado por -