A aranha-pelicano, uma surpreendente aranha de hábitos canibais identificada em Madagascar

A aranha-pelicano, uma surpreendente aranha de hábitos canibais identificada em Madagascar

Entomologistas americanos e dinamarqueses atualizaram nada menos que 18 novas espécies de uma aranha de morfologia surpreendente: a aranha-pelicano. Dotada de uma pinça bucal alongada, que lembra a forma do bico do pássaro, esse aracnídeo canibal se alimenta de outras aranhas, que ela aprisiona graças às suas próprias teias.

Peixe-gato, sapo-touro, ou rato-toupeira, uma quantidade de nomes compostos que soam como quimeras. Mais desconhecido ainda: a aranha-pelicano, um animal que poderia fazer acreditar em um encontro fortuito entre um aracnídeo e uma ave... mas na realidade se mostra um pouco menos fantástico.

Somente a semelhança da cabeça da aranha com o bico do pássaro é que lhe dá esse nome surpreendente. Na extremidade da cabeça, presa a um longo pescoço, sua boca se estende em duas partes, chamadas quelíceras, com uma forma impressionantemente alongada e assim utilizadas como pinças.

Esse animal singular suscita um interesse todo especial em Hannah Wood, responsável de conservação do museu nacional de história natural dos Estados Unidos, o Smithsonian National Museum of Natural History. A entomologista, especialista em aracnídeos e myriapodas, acaba de publicar um estudo no qual ela anuncia a descoberta de 18 novas espécies de aranhas-pelicano.

"A descoberta e a descrição de 18 novas espécies é uma lembrança excitante da diversidade da vida na Terra e do que nos resta a conhecer", se entusiasma Mark Harvey, chefe de conservação de aracnídeos e myriapodas no museu do estado da Austrália-Ocidental.

• Pedro Souza
Leia mais